Pesquisadores encontram nova espécie de cobra dentro do estômago de outra

20/12/18 às 16h28

O mundo animal está em constante evolução. Existem ainda diversas espécies que o homem não conhece e, mais do que isso, diversas espécies fazendo cruzamento com outras e dando origem a novas. Os pesquisadores conseguiram encontrar um novo tipo de cobra escondida em um lugar bastante incomum: estômago de outra cobra. a Cenaspis aenigma ou "misteriosa cobra-jantar", foi encontrada na verdade em 1976. Apesar do tempo, só agora o estudo foi concluído. O espécime do animal foi encontrão parcialmente digerido dentro de uma cobra coral na cidade de Chiapas, México.

A descoberta foi feita pelo coletor de palito Julio Ornelas-Martínez. Ao perceber que se tratava de uma cobra ainda desconhecida, os pesquisadores resolveram guardar o exemplar para estudar. Passaram-se quarenta anos até que resolvesse olhar com mais atenção a descoberta. O herpetologista Jonathan Campbell da Universidade do Texas e sua equipe concluíram a análise. Após isso, conseguiram entender melhor a cenapsis. O resultado disso foi publicado recentemente no Journal of Herpetology.

O animal tinha uma forma alongada com o crânio e escamas simples, sugerindo então ser uma espécie que passar boa parte do tempo no subsolo. O animal é pequeno e mede aproximadamente 25 centímetros. Pelo fato de ela ter sido encontrada já sem vida, alguns elementos são difíceis de serem desvendados. Somente um exemplar vivo da espécie poderia ajudar os pesquisadores a solucionar essas questões. "A cor dorsal é pouco comum, sendo uniformemente marrom pálido, o que não é um padrão encontrado em outra cobra da América Central", disseram os especialistas no artigo.

De acordo com eles, a cor e a falta de padrão dorsal não são comuns para espécies que se enterram, no entanto, suas ventrais marcadas com três séries de marcas escuras retangulares e triangulares. Isso forma três faixas por todo o corpo, o que são bastantes curiosas. Seu habitat florestal indica que essas cobras se alimentam de corpo mole, como lesmas e minhocas. No entanto, sua boca e seus dentes mais se parecem com os das cobras que caçam insetos, centopeias e alguns artrópodes.

Desde 1976, nenhum outro exemplar de Cenapsis foi descoberto, mas isso não quer dizer que ela tenha desaparecido. "Isso fornece evidências de quão secretas algumas cobras podem ser", contou Campbell em uma entrevista. "Combine seus hábitos indescritíveis com intervalos restritos e algumas cobras não aparecem com frequência".

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

VER COMENTÁRIOS
Via   Revista Galileu  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.