Ouça o bizarro som de Júpiter

13/09/17 às 17h00

Durante a vida, a nossa relação com o som do espaço passa por algumas diferentes fases. Quando ficamos fascinados pelos filmes de ficção científica e batalhas espaciais, amamos os sons de tiros, motores de naves e explosões gigantescas. Ao ficar mais familiarizados com conceitos científicos, porém, percebemos que o som não se propaga no vácuo, e tantos ruídos seriam impossíveis no espaço. Apesar disso, existe sim uma forma de captar o som no espaço.

Recentemente, a sonda Juno, da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), entrou na órbita de Júpiter para trazer mais informações para cientistas e pesquisadores da Terra. Antes mesmo da sonda alcançar a órbita, no entanto, já captou e registrou algumas informações incríveis, mas também assustadores.

Ao se aproximar do maior planeta do sistema solar, Juno conseguiu registrar alguns sons produzidos por Júpiter. O resultado é um ruído que parece tirado de clássicos do cinema de ficção científica, trazendo até mesmo um clima de suspense e terror.

Confira o som

A NASA divulgou o curioso som do planeta Júpiter num vídeo disponibilizado no YouTube, alguns dias depois de ter sido gravado. Os primeiros ruídos foram captados em 24 de junho, durante um fenômeno chamado choque de arco. No dia seguinte, novos sons foram registrados depois que a sonda entrou numa região conhecida cientificamente como magnetopausa.

Entenda os fenômenos

1

Os primeiros sons gravados foram percebidos no evento que recebe o nome de choque de arco. O efeito foi registrado quando a sonda Juno cruzou os limites do campo magnético de Júpiter. O fenômeno pode ser percebido também na terra, em situações de estrondo sônico - quando um objeto viaja com velocidade maior que a do som.

Já os segundos trechos de áudio foram percebidos quando Juno entrou na magnetopausa. Essa é a região ao redor do planeta onde o vento solar não penetra e os campos magnéticos do sol e do planeta se encontram.

Como o som é gravado no espaço

2

Assim como a luz e o calor, o som se propaga por meio de ondas. No espaço, a forma de capturar essas ondas não é como na Terra, já que não existem as moléculas do ar em vibração para provocar, de fato, os ruídos. Sendo assim, no espaço os sons são capturados por meio das vibrações eletromagnéticas que os corpos provocam.

Várias sondas já registraram as interações magnéticas em forma de som em vários planetas, como Urano, Saturno, Netuno e até mesmo a própria Terra. Alguns ruídos também podem ser capturados no próprio campo eletromagnético do espaço, graças às ondas e partículas que viajam entre planetas e satélites, por exemplo.

Ouça outros sons do espaço

Outros corpos que vagam pelo sistema solar também tiveram sons que variam entre relaxantes e assustadores registrados. Nesse outro vídeo, é possível ouvir diversos tipos de ruídos captados pelas ondas eletromagnéticas com sondas como Voyager, INJUN 1, ISEE 1 e Hawkeye, além de várias outras.

Gostou dos sons do espaço? Achou que eles estão mais para algo tranquilizante que pode ajudar na meditação ou para o clima de terror e mistério do espaço? De qualquer forma, é bem curioso pensar que por mais que realmente o som não se propague no espaço, ainda há uma forma de ouvir o surpreendente som dos planetas que nos cercam.

fontes
imagens

PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.