O urso que lutou contra os nazistas

03/12/18 às 18h32

Um urso foi adotado pelo exercito polonês no início da Segunda Guerra Mundial. Ele foi chamado de Wojtek. O animal foi comprado pelos militares em 1942, durante sua estadia no Irã. A mãe de Wojtek provavelmente foi baleada por caçadores. O urso acompanhou a 22ª companhia de suprimentos de artilharia da Polônia pelo Iraque e Egito.

Para voltar para Europa em um navio, no ano de 1943, o urso precisaria ser um soldado. Dessa forma, ele foi alistado formalmente como um soldado, com direito a seu próprio livro de pagamentos e número de série. Wojtek, cujo nome significa "guerreiro sorridente, pesava cerca de 180 kg e era alimentado duas vezes ao dia".

Wojtek, o soldado urso

"Ele era como uma criança, como um cachorrinho. Ele recebia leite de uma garrafa, como um bebê. Por isso, ele achava que esses soldados eram quase seus pais e, portanto, ele confiava em nós e era muito amigável", disse o soldado polonês Wojciech Narebski, em entrevista à BBC, em 2011.

Com o tempo, Wojtek se tornou mascote de sua unidade. Soldados gostavam de brincar de luta com o animal, que gostava de fumar e beber. "Para ele, uma garrafa não era nada. Ele estava pesando 180 kg. Ele não ficava bêbado", disse Narebski. O urso foi treinado e era muito pacifico, segundo o soldado. As coisas só esquentavam quando na presença de outro urso ou do macaco que também foi adotado pelos soldados.

O urso muitas vezes era o alivio e fonte de animo para a unidade. Segundo Narebski, "para pessoas que estão longe das famílias, longe de seu país de origem, do ponto de vista psicológico, isso era muito importante". No entanto, o trabalho de Wojtek ia além de uma boa companhia.

Durante a Batalha de Monte Cassino, um soldado britânico disse ter ficado surpreso ao perceber que o urso de quase dois metros de altura estava transportando granadas para abastecer as forças aliadas. Até mesmo no emblema da companhia, os soldados carregavam a imagem de Wojtek.

O filme

Cineastas agora planejam lançar um film de animação contando sua história. O projeto ainda está em busca de parcerias. A equipe pretende lançar o filme em meados de maio de 2020, no 75º aniversário do Victory in Europe Day. Em 2011, foi lançado o documentário "A Bear Named Wojtek", que também conta um pouco da história do animal.

Depois que a guerra acabou e sua unidade foi desmobilizada na Escócia, o urso foi reassentado no zoológico de Edimburgo. Ex-membros da unidade costumavam visitá-lo no local, onde ele viveu até 1963, morrendo aos 21 anos. Narebski retornou à Polônia, mas teve problemas devido as restrições do governo polonês e não pode manter contato nem com seus ex-companheiros e nem com Wojtek. Porém, ele nunca esqueceu de seu velho amigo.

"Era muito agradável para mim pensar nele. Eu sentia que ele era meu irmão mais velho", afirmou Narebski.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

VER COMENTÁRIOS
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.