Madelaine Petsch, atriz de Riverdale conta como a série ajudou a superar bullying e traumas de infância

17/07/17 às 14h29

Nós, seriadores, estamos ligados a séries, filmes ou qualquer outra produção cinematográfica o tempo todo, não é mesmo? E acabamos nos inspirando em muitas delas e até utilizando para superar alguma coisa, geralmente uma fase ruim onde encontramos refúgio naquilo que gostamos, seja para aprender a lidar com o problema ou simplesmente fugir dele, deixando-o de lado nos distraindo. Acontece que com os atores que atuam em alguma coisa, também acontece isso e buscam em seus personagens uma forma de amadurecer ou simplesmente enfrentar algum tipo de problema.

Madelaine Petsch, que está no elenco de Riverdale contou como a série tem ajudado a enfrentar problemas causados pelo bullying que sofreu na infância. Na série, Cheryl Blossom não costuma poupar ninguém de seus comentários e age como se fosse a rainha da escola, mesmo com sua vida pessoal desmoronando, o que foi diferente na vida da atriz real. A atriz contou em um entrevista que interpretar alguém que pratica bullying ajudou com que ela confrontasse as situações que ela enfrentou quando ainda era jovem, quando se mudou da África do Sul para os Estados Unidos.

"Eu era uma pequena criança com sotaque sul-africano e cabelo vermelho, a criança mais estranha nessa pequena cidade em Washington. Eu era a única pessoa que era de outro lugar, então eu acho que eles não entendiam isso… diziam que eu era uma esquisitona ou que eu não pertencia ali. O mais difícil era quando as pessoas diziam que eu não pertencia àquele lugar."

Ela ainda afirmou que o seu cabelo era o maior motivo das chacotas e que recebia apelidos perjorativos constantemente, isso afetava a sua vida escolar e pessoal.

"Realmente me afetou no começo porque eu era apenas uma criança, especialmente durante a sexta série, que foi quando eu sofria bullying sem misericórdia, e eu nunca realmente entendi o porquê."

Madelaine disse que usava seu cabelo preso no estilo rabo de cavalo e roupas bastante simples, guardando tudo para sí até que se ingressou em uma academia de artes, onde as pessoas passaram a admirar a sua forma única de ser. Foi aí que ela começou a entender que não havia absolutamente nada de errado em ser quem era. E de acordo com ela, o processo de cura dos traumas vividos tornou-se maior com Riverdale.

"Depois de interpretar Cheryl, eu percebi que o bullying não vem de nada além de inseguranças consigo mesmo. As pessoas que estão te fazendo bullying são inseguras sobre quem elas são e é por isso que estão fazendo isso com você. Elas querem desesperadamente serem amadas e aceitas, e saem de seus caminhos para fazerem as outras sentirem-se não aceitas, então elas não estarão sozinhas."

Para finalizar, ela com muita fofura deixou um recado para todos aqueles que enfrentaram ou estão passando por uma fase difícil na vida:

"Não existe vida perfeita. Sempre há algo que as pessoas não sabem acontecendo atrás das cortinas… é sobre encontrar onde você está confortável consigo e permanecer verdadeiro com você mesmo não importam as circunstâncias."

É extremamente triste ver que as pessoas podem ser tão amargas com as outras e lutaremos diariamente até o fim para que um dia, o mundo possa ser um lugar perfeito para todos e que haja paz e tolerância.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí em baixo e compartilhe essa história com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é muito importante e nos ajuda a crescer cada vez mais.

Via   Febre Teen  
Diogo Quiareli
Diogo Quiareli, 23 anos, Gay, Publicitário, Goiano raiz, Geminiano nato e Infinito. Apaixonado por League of Legends, RBD, Glee, astrologia e redação.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.