Livros mortais foram encontrados em biblioteca universitária

11/07/18 às 20h04

Já imaginou uma biblioteca extremamente assustadora? É o caso de uma localizada numa Universidade do Sul da Dinamarca.

Cientistas encontraram três livros com alta concentração de um veneno denominado arsênio. Os livros são bastante antigos e continham todo o veneno concentrado em suas capas. Esses foram analisados após pesquisadores identificarem que manuscritos medievais foram inscritos nas capas.

Segundo os pesquisadores, os textos eram pouco legíveis devido à presença de uma tinta verde que os impediam a leitura. Após a análise desse pigmento, foi identificado a presença de uma das substâncias mais tóxicas do mundo: o arsênio. Esse elemento químico é tão potente que é capaz de estimular o desenvolvimento de cancro, levando um indivíduo à morte.

Um dos especialistas relatou que "não é estranho que essa substância apareça em materiais antigos porque costumava ser usada como um corante". Os cientistas acreditam que, ao que parece, o veneno foi aplicado nos livros com o objetivo de protegê-los de roedores e insetos da época.

Todavia, o restaurador da Biblioteca Nacional de Espanha considerou a hipóteses de que o pigmento possa ter servido de elemento de ligação entre os fragmentos de pergaminhos presentes na capa.

Após a descoberta, os livros envenenados estão armazenados em um local seguro. O caso bizarro ainda não foi concluído.

Isabela Araujo
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.