Finalmente está pronta a maior usina solar flutuante do mundo

21/06/17 às 19h42

Imagens de Pequim e outras cidades chinesas tomadas por poluição e repletas de pessoas utilizando máscaras de respiração são cada vez mais comuns. A forte industrialização do país provocou um tremendo aumento na poluição que colocou o país no topo das listas de nações que contribuem para a sujeira do ar. Agora, a china pretende mudar isso se tornando líder na produção de energia limpa.

Recentemente, o país provou sua liderança com a criação da maior usina solar flutuante do mundo. A usina pode abastecer uma cidade com até 15 mil residências, com capacidade de 40MW. A construção está situada na província de Anhui, em um lago onde havia uma mina de carvão desativado.

Com a superlotação de suas cidades, possuindo até mais de um milhão de pessoas em cada uma, os chineses usufruem da usina que permite que a água esfrie naturalmente o sistema e a temperatura ambiente, melhorando assim a geração de energia e limitando danos a longo prazo causados pelo calor. Outra vantagem são os sistemas flutuantes que evitam a ocupação de espaço nas regiões superlotadas.

China na dianteira

A China vestiu a camisa do desenvolvimento sustentável e tornou-se a líder mundial na adoção de energias renováveis em busca de um futuro mais sustentável. Assim, o país muito atrás o seu passado de uma das maiores poluidoras em todo o mundo no âmbito das emissões de carbono e das mudanças climáticas, que nos últimos anos são apavorantes. A iniciativa da China é um exemplo que deve ser seguido em todos os países.

Até o ano de 2030, a China predente gerar ao menos um quinto de sua energia a partir de fontes renováveis. O consumo de carvão, por exemplo, está em queda crescente nos últimos três anos seguidos. Apesar da vitória para o meio ambiente, isso pode não ser boa notícia para os produtores de carvão - a China consome 50% do total produzido no mundo.

Existem várias formas de abordar o problema, como no exemplo da China. O futuro da humanidade está diretamente as energias renováveis. Cabe á nós reverter a situação de maneira prática e efetiva.

PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.