Existem 19 tipos de sorrisos, mas só 6 são de felicidade, qual é o seu?

19/04/17 às 18h19

Em 1924 o estudante de pós-graduação, Carney Landis, decidiu fazer um experimento com várias pessoas em uma sala da Universidade de Minnesota. Landis queria saber se certas experiências, como dor, ou choque, provocavam as mesmas expressões faciais nas pessoas.

Para que isso fosse feito com êxito, o estudante sentou todos os convidados em carteiras confortáveis e pintou os rostos para conseguir ver melhor as expressões faciais. A experiência durou cerca de três horas, e durante todo esse tempo as pessoas foram submetidas à brincadeiras bizarras e desagradáveis, incluindo a colocação de fogos de artifício sob seus assentos e eletrocutando suas mãos. O ápice do experimento aconteceu quando ele pegou um rato branco vivo em uma bandeja e pediu-lhes para cortar a cabeça do animal com uma faca de açougueiro.

Pode ser que os métodos que Landis utilizou para essa experiência não tenha sido os melhores, mas ele conseguiu descobrir algo inusitado: mesmo durante situações violentas, a reação mais comum das pessoas não era chorar ou sentir raiva, mas sorrir.

"No que diz respeito a este experimento não encontrei outra expressão senão um sorriso, que estava presente em fotografias suficientes para ser considerado como típico de qualquer situação", disse ele.

Ainda segundo ele, foram descobertos 19 sorrisos, destes, apenas seis ocorrem quando estamos de fato felizes. O resto acontece quando sentimos dor, ou constrangidos, desconfortáveis, horrorizados até mesmo miseráveis. Um sorriso pode significar desprezo, raiva ou incredulidade, que estamos mentindo ou que perdemos.

O sorriso sentido

Os primeiros passos para a descodificação de tal estudo veio do século 19 com neurologista Duchenne de Boulogne. Ele era filho de um pirata francês e tinha uma propensão para eletrocutar seus pacientes. Duchenne estava interessado na mecânica das expressões faciais, incluindo como os músculos do rosto se contraem para produzir um sorriso. A melhor maneira de estudar isso, ele decidiu, era prender eletrodos ao rosto de uma pessoa e sacudir seus músculos em ação.

O procedimento era muito doloroso, e Duchenne não havia conseguido muitas pessoas para a experiência, até que ele conheceu um homem que não tinha sensibilidade no rosto. Essa ocasião se tornou conhecido como o sorriso "sentido" ou "Duchenne" e está associado com sentimentos genuínos de prazer e felicidade vertiginosa. O sorriso é longo e intenso, embora envolva a contração de apenas dois músculos.

Sorriso de desprezo

Indica uma mistura de nojo e ressentimento e é desconcertantemente semelhante a um sorriso de verdadeiro deleite, exceto para os cantos dos lábios que aparecem apertados.

Sorriso do medo

Levantar as sobrancelhas em surpresa aumenta o campo de visão, e pode indicar medo. Nos chimpanzés, os sorrisos de medo mostram os dentes firmemente presos juntos, como se fosse para mostrar que eles não estão prestes a morder.

Para provar esse ponto de vista, Darwin chegou a improvisar um experimento em sua casa, em Downe, uma aldeia fora de Londres. Ele escolheu 11 das fotografias de Duchenne e pediu a 20 de seus convidados para adivinhar qual emoção eles representavam. Eles concordaram unanimemente com felicidade, medo, tristeza e surpresa, entre outros, e Darwin concluiu que essas expressões são universais.

Sorriso miserável

O "sorriso miserável" é uma expressão de um leve sorriso assimétrico com uma expressão de profunda tristeza colada no topo. Durante décadas, os psicólogos acreditavam que esse hábito contra-intuitivo poderia ser aprendido, mas em 2009 uma equipe da Universidade Estadual de San Francisco descobriu provas tentadoras de que está programado em nosso DNA.

O sorriso umedecido

Já sabemos que sorrir é de fato instintivo, mas não apenas quando estamos felizes. O sorriso umedecido é uma tentativa de controlar um sorriso feliz e existe porque alguns músculos, como os que controlam a boca, são mais fáceis de suprimir do que outros. "As bochechas serão levantadas, mas nós puxamos os cantos da boca para baixo ou pressione os lábios juntos, como "eu não deveria estar sorrindo", diz Zara Ambadar, um psicólogo cognitivo da Universidade de Pittsburgh.

Sorriso embaraçado

O "sorriso embaraçado" é parecido com o umedecido, porém, é possível perceber a diferença entre ambos pois o embaraçado permite que as bochechas fiquem coradas, o que significa que a situação está desconfortável. Outro sinal indicador é mover a cabeça para baixo e ligeiramente para a esquerda.

Qualificador sorriso

Este sorriso começa levantando o lábio inferior rapidamente e é ocasionalmente acompanhado por uma rápida inclinação para baixo. Talvez seja o mais irritante de todos os sorrisos, uma vez que pode prende o destinatário em sorrir de volta.

Sorriso irritado

Este sorriso demonstra a emoção de descobrir a desgraça alheia.

Sorriso falso

O sorriso falso pode ser facilmente detectado, pois o músculo ocular se contraem. Além disso, os sorrisos podem ser muito abruptos ou muito persistentes, ou ocorrer muito cedo ou muito antes da frase que eles devem acompanhar.

Sorriso coquete

É o sorriso em que a pessoa olha para o lado antes de sorri envergonhadamente.

Agora fica mais fácil discernir quando alguém sorrir para nós. Se você gostou compartilhe com seus amigos.

Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.