Este redator está lidando com uma assombração há meses e decidiu relatar tudo na internet

15/08/17 às 19h26

Nos últimos dias, o redator Adam Ellis chocou a internet com a história de um apartamento mal assombrado. Adam Ellis, @moby_dickhead no Twitter, divulgou uma série de postagens que prometiam relatar seus encontros sobrenaturais com uma criança morta que estaria vivendo em seu apartamento.

Rapidamente, a história se tornou viral e deixou muita gente sem dormir ao redor de todo o mundo.

Adam, que também é ilustrador e vai divulgar um livro no ano que vem, garantiu que não está utilizando a história como estratégia de marketing para lançamento de seu trabalho. Ele defende que a história é completamente real e uma assombração vive mesmo em seu apartamento.

Segundo os relatos, o garoto David estaria visitando sua residência. Além disso, Adam descobriu algo bem bizarro: David queria matá-lo.

Para entender melhora a história mal assombrada, vamos conferir o conteúdo dos tuítes de Adam.

Tudo começou no dia 7 de agosto.

"Então, meu apartamento está sendo assombrado pelo fantasma de uma criança morta e ele está tentando me matar."

"Ele começou a aparecer nos meus sonhos, mas agora eu acho que ele cruzou a linha para o mundo real."

"A primeira vez que eu o vi, estava sofrendo uma paralisia do sono e vi uma criança sentada na cadeira de balanço verde que fica no pé de minha cama."

"Ele tinha uma cabeça grande deformada afundada de um lado. Eu fiz o meu melhor para tentar desenhá-lo."

"Por um tempo ele só me encarava, mas então saiu da cadeira e começou a se mover na direção da cama."

"Eu não conseguia me mover porque estava paralisado (eu tenho paralisia do sono com frequência. É horrível.)"

"Um pouco antes dele alcançar minha cama, eu acordei gritando."

"Eu tive outro sonho algumas noites depois, em que eu estava em uma biblioteca e uma garota veio até mim e disse: ‘Você viu o Querido David, não viu?’"

"Eu fiquei tipo ‘Quem?’, e ela disse ‘Querido David. Você o viu.’"

"Ela continuou, ‘Ele está morto. Ele só aparece a meia-noite e você pode fazer duas perguntas se disser Querido David antes.’"

"Aí ela completou, ‘Mas nunca tente fazer uma terceira pergunta, ou ele vai te matar.’"

"Então o David voltou em outro sonho. Mesma situação - eu estava na cama e ele estava sentado na cadeira de balanço perto da janela, me encarando."

"No sonho, eu disse ‘Querido David, como você morreu?’ Ele murmurou ‘Um acidente numa loja’."

"Eu disse ‘Querido David, o que aconteceu na loja?’ Ele resmungou ‘Uma estante caiu em minha cabeça’."

"Eu fiquei congelado de medo. Perguntei ‘Quem empurrou a prateleira?’ David não responde."

"Eu percebo que fiz a terceira pergunta, o que não deveria fazer. Neste momento, eu acordo completamente aterrorizado."

"Nos dias seguites procuro no Google por mortes na cidade, mas não consigo achar nada sobre uma criança chamada David morta numa loja."

"Eu até tento nomes diferentes - Daniel, Dylan, Devon. Nada. Algumas semanas se passam sem que nenhum incidente."

"Em uma coincidência, o apartamento em cima do meu fica vago, e eu tenho a oportunidade de me mudar para lá. É um apartamento grande, então fico empolgado."

"Um mês ou dois se passam, e eu meio que esqueço do Querido David. Acho que ele perdeu minha localização por que mudei para o andar de cima."

"Mas, ultimamente, algo estranho anda acontecendo."

"Nas últimas quatro noites, meus gatos se juntam na frente de minha porta de entrada à meia-noite e a encaram, quase como se algo estivesse do outro lado."

"Na noite passada eu senti algo estranho e olhei pelo olho-mágico, e tenho certeza absoluta que vi um movimento do outro lado."

"Quando eu abri a porta e acendi a luz do corredor, não tinha nada ali, mas meus gatos pareciam nervosos. O rabo eriçado, etc."

No dia 9, dois dias depois do relato, Adam voltou a fazer comentários sobre a história.

"Atualização: pela sexta noite consecutiva, meu gato andou até a porta exatamente à meia-noite e a ficou encarando."

Os mesmos comentários sobre o comportamento de seus gatos apareceram por mais alguns dias, até 11 de agosto, quando ele apresentou uma solução.

"Eu nem sei se esse é o tipo certo de sal."

Adam garante que a história é real. E você, o que acha? Se ainda não está completamente aterrorizado, conte para a gente nos comentários e não deixe de compartilhar a história horripilante com os seus amigos.

PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.