Esse cachorrinho salvou uma menina de 3 anos que saiu sem roupas no inverno

13/09/17 às 15h17

Peanut é uma pequena cadelinha de apenas 1 ano que foi resgatado pela equipe do Delta Animal Shelter, em Michigan (Estados Unidos), quando foi encontrada com duas patas quebradas e as costelas feridas. Depois de um mês de recuperação, foi adotada.

Vivendo em recuperação com sua nova família, depois de alguns meses, Peanut foi responsável por um ato impressionante e inesperado. O Delta Animal Shelter ficou sabendo dos feitos da pequena animal depois que seus novos donos enviaram uma carta contando o episódio.

"Hoje, Peanut foi responsável por salvar a vida de uma pequena garota de 3 anos de idade", começou a carta. "Cerca de 11h, nesta manhã, Peanut começou a agir de forma estranha pela coisa. Ela estava correndo para cima e para baixo nas escadas, latindo e gritando. Ela então foi até o meu marido, que estava na garagem trabalhando em alguns projetos, e o alertou como se quisesse ir para fora. ... Ele a deixou sair, quando ela começou a correr em direção a um campo atrás de nossa casa em alta velocidade. Meu marido a seguiu e, para surpresa dele, encontrou uma pequena menina de 3 anos de idade, nua, encolhida."

A carta não deixa claro que o cachorro já tinha visto ou ouvido algo estranho no local pela janela ou apenas estava agitado normalmente e acabou tomando conhecimento da presença da garota quando já estava fora da casa. De qualquer forma, considerando o frio de 0ºC e a situação da menina, a família decidiu acolher a pequena dentro de casa.

Quando as autoridades foram chamada e uma ambulância a levou para o hospital, descobriram que ela não tinha nenhum ferimento. Os pais da menina foram encontrados em uma residência próxima do local, em uma situação que o Departamento de Xerife de Delta descreveu como "insegura e insalubre." Por causa disso, tanto a pequena criança como outra garota encontrada na mesma casa acabaram sendo levadas pelos serviços de proteção a criança da região.

Apesar de Peanut ser vista como uma verdadeira heroína na história, não significa que o desejo de animais de salvar humanos em emergências aconteça com frequência. O que a cadela fez, na verdade, é considerado incomum, de acordo com um estudo científico canadense.

Em 2006, pesquisadores do Canadá tentaram testar a habilidade de cães de buscar ajuda em emergências. Para fazer isso, desenvolveram dois experimentos envolvendo cães comuns que não receberam nenhum tipo de treinamento especial de resgate.

No primeiro teste, os donos dos cães simulavam estar sofrendo ataques cardíacos enquanto estavam num local em cabo aberto. A simulação consistia em cair no chão e ficar no local sem se mover por cerca de seis minutos. No segundo teste, os donos ficam presos embaixo de uma estante de livros por seis minutos, mas apresentavam consciência e pediam para os cães buscarem ajudas. Nos dois casos, voluntários estavam nas proximidades para oferecer a ajuda necessária.

Infelizmente, em ambos os casos, "nenhum cão buscou ajuda com nenhuma pessoa nas proximidades", segundo os autores. Apenas um dos cães fez contato com um espectador, pulando no colo da pessoa e ficando quieta, parecendo buscar conforto ao invés de ajuda.

É possível que as situações de resgate envolvam elementos reais percebidos pelos animais, que não estavam presente nas simulações, ou ainda que os voluntários tivessem interpretações pobres. Ainda assim, os autores apresentaram uma conclusão: "Foi possível concluir que os cachorros não entendem a natureza de uma emergência ou necessidade de obter ajuda".

Mas então, qual a explicação para todos os episódios em que cães como Peanut ajudam pessoas? Aqui mesmo nós já mostramos 7 cachorros que sacrificaram a vida por seus donos. Talvez essas histórias tenham ganhando atenção justamente por sua raridade.

"Nós nunca ouvis histórias de cachorros que não agiram de forma heroica, que só observaram o afogamento de uma criança ou falharam em chamar as autoridades durante o ataque cardíaco de um dos donos", explica Alexandra Horowitz, diretora do Laboratório de Cognição Canina, da Barnard College, de Nova York.

Apesar disso Horowtiz destaca que os animais podem ser capazes de agir de forma especial quando percebem algo realmente inesperado numa situação, como um incêndio em uma residência. De acordo com ela, "o senso de percepção dos animais é extraordinário", o que pode significar que eles atuem como salvadores mesmo que não estejam tentando fazer isso, de fato.

Mesmo assim, não dá pra dizer que o ato de Peanut não foi heroico, não é mesmo? O que achou da história provocada pela jovem cadelinha?

PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.