Essas são 7 adaptações genéticas que a maior parte da população não tem

07/12/18 às 15h04

Todos nós somos doidos por super-poderes. Os super-heróis não fazem sucesso à toa. A verdade é que todo mundo gostaria de ter ao menos um super-poder, mas saiba que isso já é realidade. Bom, não estamos falando de visão raio-x, ou sobre voar e etc.

Mas de alguns poderes mais simples, que algumas evoluções genéticas agraciaram uma parte da população. Obviamente, não é a maior parte dela, mas isso já é um avanço, não é mesmo? Esses poderes surgiram de mutações genéticas que foram acontecendo naturalmente em nosso DNA, algo parecido com aquela história da evolução, criada por Darwin.

Confira agora algumas adaptações humanas que deram poderes para uma parte da população.

1 - Visão submarina

A maioria de nós, quando abre os olhos embaixo da água, vê tudo embaçado. Isso acontece porque o tecido que cobre nossos olhos é parecido com a densidade da água e isso interfere na forma como a luz chega aos nossos olhos, fazenda-a chegar de uma forma distorcida. No entanto, há uma tribo em específico que, desde sempre, viveu em balsas botes, são os chamados ciganos do mar. Eles só voltam a terra para reabastecer suprimentos.

Graças a estilo de vida predominantemente aquático, os ciganos sofreram uma mutação genética que faz com que seus olhos mudem embaixo da água. Isso faz com que a luz se distribua da forma correta e faz com que eles consigam enxergar perfeitamente, até os 20 metros de profundidade.

2 - Tolerância ao frio

Algumas pessoas de fato têm mais resistência ao frio, mas nada disso se compara às pessoas da tribo inuits e nenets. Eles habitam em regiões de frio extremo e por isso seu corpo se adaptou para que eles pudessem sobreviver nesses locais. Essas pessoas, por exemplo, não tremem de frio. Eles têm menos glândulas sudoríparas e suas peles são mais espessas que o normal.

E essas são características únicas deles, por mais que qualquer um de nós se mude para o polo norte e more lá por anos. Essa resistência ao frio nunca poderá ser comparada à deles, que são resultado de mutações genéticas.

3 - Dormir menos

Se você é uma dessas pessoas que dorme pouco e se sente bem e pronto para um novo dia, saiba que este pode ser um super-poder, fruto de uma mutação genética. Isso porque a maioria de nós precisa de 7 a 9 horas de sono diário para conseguir se sentir completamente descansado. E geralmente se as pessoas não dormem o necessário, isso acarreta problemas de saúde e também psicológicos.

No entanto, há algumas pessoas que não pertencem a nenhum grupo específico e que sofreram uma mutação genética no gene DEC2. Essas pessoas costumam dormir por 6 horas ou menos e já se sentem descansadas e prontas para o dia seguinte. No entanto, isso só atinge a cerca de 1% da população. Não é algo muito comum.

4 - Ossos mais fortes

Calma, essa não é nenhuma propaganda de cálcio, é o que de fato aconteceu com uma parte da população. Pessoas normais como eu e a maior parte de vocês, perdem a densidade com o passar dos anos. Quanto mais velhos, mais fraco nossos ossos ficam, é a chamada osteoporose. Essa perda óssea é inevitável e vai piorando conforme a idade passa.

No entanto, algumas pessoas sofreram uma mutação no gene SOST, que está diretamente ligado a produção de proteína óssea. Nessas pessoas, a proteína não para de ser produzida  e os ossos vão ficando mais densos e fortes conforme a idade. Fazendo com que eles tenham ossos tão fortes quanto o dos jovens.

5 - Adaptação as altas altitudes

Os locais de alta altitude costumam causar alguns desconfortos naqueles que não são naturais do local. Dor de cabeça, náusea e pressão baixa são alguns dos sintomas. Os turistas tentam amenizar os efeitos utilizando remédios, mascando folhas de coca e se movendo o mais devagar que podem. No entanto, isso não é o suficiente para que se sintam bem.

Enquanto os turistas passam por dificuldades extremas. As pessoas naturais desses locais não sentem o mesmo. Isso porque o corpo deles se adaptou a estas condições de vida. Os povos dos Andes e do Himalaia têm a caixa torácica maior que a de todos nós. Além disso, quando respiram, eles conseguem absorver mais oxigênio a cada respiração.

6 - Sem colesterol alto

A maioria das pessoas já ouviu falar ou têm colesterol alto. No entanto, alguns sortudos simplesmente não têm nenhuma possibilidade de sofrer desse mal, já que eles não podem ter colesterol alto. Tudo isso, graças a uma modificação genética que na verdade é a falta de cópias do gene PCSK9. Esse gene está diretamente ligada ao colesterol ruim e a falta dele, não faz falta nenhuma à saúde dos felizardos. Essa mutação é encontrada em alguns afro americanos e também reduz muito as chances de uma doença cardíaca.

8 - Resistência a AIDS

A AIDS é uma doença que se origina com um vírus que causa a imunodeficiência humana. A doença ataca o sistema imunológico e deixa o corpo frágil e susceptível a outras doenças. Se não identificada e tratada de forma correta, a AIDS pode levar a morte. No entanto, algumas pessoas são resistentes ao vírus da imunodeficiência. Apesar de estarem contaminadas com o vírus da AIDS, a doença não se manifesta ou quando o faz, demora muito para que isso ocorra. Essa pessoas têm o gene HLA B57 que produzem uma proteína que combate as células assassinas. Os superglóbulos brancos rapidamente reconhecem a célula intrusa e a elimina.

VER COMENTÁRIOS
Leticia Rocha
Estudante de Jornalismo, apaixonada por pequi, vendedora de pão de mel e de tudo que colocar na minha mão!
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.