A energia do Sol foi transformada em energia líquida, entenda

04/01/19 às 17h47

O ser humano ainda faz energia massiva de uma forma rudimentar: combustível fóssil. Você vê que isso é uma maneira muito rústica, quando presta atenção que existe outra força em maior abundância que pode ser usada: o sol. A energia solar, como sua luz, é abundante, renovável e limpa. O que ainda torna as energias fósseis a primeira opção de quase todo o mundo, é que elas também são combustíveis.

A energia solar possui muitas vantagens, porém, até o momento, não funciona como combustível. Ou seja, ela não pode ser armazenada com facilidade. Pelo menos até agora, onde esse status quo está prestes a mudar. Está sendo desenvolvido, segundo matéria da NBC, um combustível capaz de capturar e armazenar a energia solar, e os cientistas estão dizendo que esse combustível pode ficar armazenado por até 18 anos, informa a NBC.

Energia líquida

Alguns pesquisadores suecos descobriram um fluido que funciona como uma bateria recarregável. Quando a luz do sol brilha, o fluido pode ser preso e armazenado. Posteriormente, essa energia pode ser liberada como calor, apenas com a adição de um catalisador. A descoberta não é nada menos do que notável, e pode ser como usaremos energia em nossas casas até 2030.

"Um combustível térmico solar é como uma bateria recarregável, mas em vez de eletricidade, você coloca luz solar e aquece o sistema, acionado sob demanda", explicou Jeffrey Grossman, que lidera o laboratório do MIT que trabalha no projeto.

Como funciona?

Funciona mais ou menos assim, o fluido é composto de uma molécula de carbono, hidrogênio e nitrogênio que reage à presença da luz do sol, reorganizando suas ligações atômicas, que essencialmente transformam a molécula em uma retentora de energia da luz do sol dentro dela. Surpreendentemente, esse conteúdo de energia é preservado mesmo depois que o próprio fluido esfria até a temperatura ambiente. Para liberar a energia, basta passar o fluido sobre um catalisador à base de cobalto, o que faz com que as moléculas voltem à sua forma original.

"E quando chegamos para extrair a energia e usá-la, conseguimos um aumento de calor que é maior do que ousamos esperar", disse Kasper Moth-Poulsen, um dos membros da equipe. A capacidade dele, depois de alguns testes realizados, já pode ultrapassar muito algumas baterias do mercado. Isso ajudou, uma vez que atraiu o olhar de muitos investidores no projeto. Acredita-se que inicialmente ele será usado imediatamente para sistemas domésticos de aquecimento, como alimentar o aquecedor de água de um edifício, máquina de lavar louça, secadora de roupas, etc.

E aí, o que você achou dessa energia solar líquida? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que adora a tecnologia e o desenvolvimento, aquele abraço.

VER COMENTÁRIOS
Via   MNN  
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.