Conheça a ilha em Nova York que todo mundo é proibido de visitar e porquê isso ocorre

24/08/17 às 19h26

A cidade de Nova York conta a presença de algumas ilhas importantes, como Manhattan ou Staten Island. Além delas, podemos citar a Ilha do Governador, um pequeno pedaço de terra ao sul da ilha Roosevelt, entre Manhattan e o Queens, e uma ilha misteriosa que muita gente nem repara.

A pequena ilha é chamada de Ilha U Thant, tem cerca de 30 a 60 mentros, de acordo com a altura das águas e fica no East River. O pedaço de terra está localizado bem acima do túnel que liga as regiões de Queens e Midtown, o que marca grande parte de sua história.

A ilha U Thant não existia até o ano de 1892, quando a administração da cidade de Nova York decidiu por levar adiante os planos de construção de trilhos subterrâneos que ligariam Manhattan ao Queens. Os trabalhadores precisavam cavar o terreno abaixo da água e despejavam a terra escavada nos terrenos próximos, até que perceberam que havia pedras e terra suficiente para produzir uma nova ilha.

A criação da nova ilha (e do túnel) foi feita por uma empresa controlada por William Steinway, mas ele acabou morrendo antes do término da obra. A partir daí, foi o investimento do empresário August Belmont Jr. que permitiu a construção do túnel que conectaria os setores de Nova York. Por causa disso, a ilha recebeu o nome dele: Ilha Belmont.

Apesar da conclusão da obra, Belmont nunca teve autorização para utilizar os trilhos, pois os administradores da cidade não queriam que nenhum trem funcionasse sob concessão privada. Impedido de utilizar o túnel e a ilha, Belmont vendeu tudo para a cidade, colocando um fim na história.

Ao menos até ali.

A situação mudou depois que o líder espiritual Sri Chinmoy começou a realizar meditações semanais pela paz no prédio da Organização das Nações Unidas, localizado próximo à margem do rio e da Ilha Belmont. Um dos grandes admiradores das ações de Chinmoy era o secretário general da ONU na ocasião, U Thant.

Quando o grupo Meditação da Paz de Chinmoy alugou a ilha e realizou algumas modificações no local, em 1977, eles também mudaram o nome do pedaço de terra numa decisão não oficial. Agora com o nome de U Thant, em homenagem ao secretário, a ilha também contava com gramas plantadas e um arco em memória ao secretário.

Mais uma vez, parecia o fim da história, até que um novo acontecimento voltou a chamar a atenção para a ilha, em 2004.

Em 2004, Nova York recebeu a Convenção Republicana Nacional, que também levou milhares de manifestantes à cidade. Um deles, que acabou gerando a proibição de vistas à Ilha U Thant, feio de Duke Riley. Durante uma das noites da convenção, ele colocou uma bandeira no local e declarou que a ilha era um estado independente, tomando-a para o controle público.

A Guarda-Costeira retirou o homem do local, mas ele não foi acusado de nenhum crime e foi liberado normalmente. O verdadeiro problema da presença dele ali, no entanto, não tinha nada a ver com a propriedade da ilha.

Atualmente, a Ilha U Thant é lar de dois tipos de pássaros que estão sob proteção do Departamento de Parques da Cidade de Nova York, que tomaram o lugar dos trabalhadores dos trens e dos monges budistas.

Por conta disso, qualquer pessoa que tentar chegar até o local pode ser acusado de colocar criaturas de um habitat natural frágil em perigo. Ainda assim, algumas pessoas já tentaram invadir a ilha, sem muito sucesso.

Já conhecia a história da Ilha U Thant? O que achou? Conte para a gente nos comentários e não deixe de compartilhar com seus amigos!

Via   Guff  
Imagens Guff
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.