Ao invés de fazer casamento gigante, homem constrói 90 casas para desabrigados

05/12/18 às 18h44

Várias pessoas sonham com o casamento dos sonhos. Uma igreja, vários convidados, celebração religiosa e uma festa grande podem ser o sonho de muitos, mas existem aqueles que, por algum motivo, não conseguem realizá-lo. Mas têm ainda também aqueles que podem ter tudo isso e decidem ir por outro caminho.

Esse foi o caso de Manoj Munot, um homem de negócios indiano, que ao invés de bancar um casamento luxuoso e com tudo que é de direito, preferiu gastar o dinheiro de outra forma. Ele doou para os necessitados.

Em um casamento indiano, a extravagância começa com os convites mega ornamentados. A celebração pode chegar a durar mais de um dia e contar com elefantes enfeitados e com a noiva é coberta de ouro. Com todo esse luxo, é de se esperar que a quantia gasta nesses casamentos seja absurda. Os gastos dos bilionários indianos em festsa, normalmente, enfurecem as pessoas mais pobres do país já que elas passam necessidades enquanto eles gastam essas quantias absurdas.

Doação

Mas nem todos os ricos do país têm uma mentalidade fechada. Esse pai indiano, ao invés de dar os luxos para sua filha que iria se casar, resolveu pensar nas pessoas mais necessitadas. Ao invés de gastar os 100 mil dólares comprando presentes para a filha Sherya, o empresário Munout resolveu ajudar o povo indiano. "Casamentos são caros e as pessoas acabam gastando muito. Mas há um dever para com as pessoas ", disse ele.

O empresário doou 90 casas para os desabrigados de um bairro pobre da Índia. E coube aos recém-casados irem entregar as chaves das casas para os novo moradores. A filha do empresário disse estar muito orgulhosa da atitude do pai e ficou bastante satisfeita de poder ajudar as pessoas que passam necessidade em seu país.

"Eu trabalho como governanta em quatro casas. Agora não precisarei me preocupar com água e eletricidade aqui. Além disso, o ônus de pagar uma renda mensal foi aliviado", disse Shab Ali Shaikh, uma das que foram beneficiadas com as casas.

"Este é o novo capítulo da história e espero que as outras comunidades ricas sigam o mesmo conceito. Temos algumas responsabilidades para com a nossa sociedade e tentamos cumpri-la", disse Munot.

VER COMENTÁRIOS
Via   Upsocl  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.