7 valores da cultura japonesa que devíamos seguir

18/12/18 às 16h38

O Japão é um dos países mais conhecidos mundialmente por todos seus avanços. Não apenas no que diz respeito à questões tecnológicas, mas também em relação à situações ligadas à cidadania e organização da sociedade de forma geral. Os japoneses costumam levar muito a sério questões ligadas à educação. Tanto que essas são algumas das atitudes mais "invejadas", por assim dizer, por outras nações.

Na última Copa do Mundo sediada no Brasil, os brasileiros se espantaram com o fato de eles limparem o espaço que ocupavam no estádio. No entanto, isso é parte da consciência que foi criada no país e é apenas algo que já faz parte do cotidiano deles. Esse e alguns outros valores japoneses deveriam ser seguidos não apenas por nós brasileiros, mas por todas as pessoas do mundo. Apesar de parecer muito distante de nossa realidade, são situações baseadas acima de tudo no respeito mútuo, algo que todos deveríamos ter.

Confira agora alguns dos valores japoneses que deveríamos copiar.

1 - Igualdade de tratamento

No Japão, as crianças são criadas de forma igual. Na verdade, este é um sistema nacional, todas as crianças são criadas e educadas dessa forma, independente de quem são. Mesmo as crianças que pertencem à famílias importantes e ricas, recebem o mesmo tratamento. A foto é um exemplo disso, pois essa em primeiro plano é a princesa Ayako se apresentando em um festival de atletismo. Como se vê, nada a diferencia das demais e ela não é tratada de forma diferente em seus estudos e atividades por ser parte da família real.

2 - Disciplina

Como dissemos, todas as crianças são educadas de forma muito similar, para não dizer idêntica. Até os 5 anos de idade, elas são criadas com todo amor de seus pais. Sempre muito atenciosos e claro, já as ensinando sobre a forma como devem se portar. No entanto, é entre os 5 e 15 anos que a disciplina é realmente ensinada e cobrada. A criança aprende a forma correta de agir em sociedade, de acordo com tudo que é considerado correto, como se fosse realmente programado a respeitar todas as regras. É apenas a partir dos 15 anos que esse jovem é visto como adulto, um membro pleno da sociedade.

3 - Importância da família

Como nós dissemos, até os 5 anos de idade, as crianças são criadas sem muitas cobranças. É nesse momento, que elas costumam criar laços muito fortes com os pais, principalmente com a mãe. As crianças não entram no jardim de infância até que completem ao menos 3 anos de  idade. Esse trabalho de criação, principalmente nessa primeira etapa, não é terceirizada. Os japoneses não contratam babás e também não têm o hábito de deixá-los com os avós. Essa tarefa de criar e educar os filhos é feita pelos pais, pessoalmente de preferência.

4 - Mães exemplares

Como já pudemos perceber, a questão da disciplina é muito forte no Japão. Um estudo entre mães europeias e japonesas mostrou que isso está inclusive nos pequenos detalhes, que dizem respeito a forma como as crianças são ensinadas. Geralmente, seguindo um exemplo. No experimento, as mães foram convidadas a construir uma pirâmide com os filhos.

As mães japonesas primeiro construíram a pirâmide sozinhas e mostraram como se dava o processo. Depois, pediam as crianças para repetirem o processo. Quando não dava certo, os pequenos começavam tudo de novo. Já as mães europeias explicavam aos filhos como deveriam fazer e em seguida, pediam para que eles fizessem.

Isso mostra a diferença entre essa questão do exemplo. As mães japonesas mostraram na prática como deveria ser feito, enquanto as europeias apenas instruíram.

5 - Respeito a todos

Os japoneses ensinam desde cedo que a criança deve respeitar os sentimentos e interesses dos outros e os seus próprios. Os pais não costumam pressionar ou envergonhar os filhos. Eles confiam na educação que deram a eles e os ensinam também a respeitar suas emoções.

6 - Consciência sobre a limpeza e conservação dos ambientes

Como mencionamos lá em cima, os japoneses são também muito organizados e se preocupam muito com a limpeza. Isso porque o senso de limpeza e conservação dos espaços que ocupam, está presente desde cedo, desde a escola. As crianças japonesas limpam todos os ambientes da escola, inclusive banheiros e também cuidam da própria merenda. As atividades são divididas entre os estudantes e são como uma matéria. E nenhum pai questiona as atividades e é por isso que, desde cedo, eles costumam ter muito cuidado com o ambiente em que estão, o que o faz preservar e cuidar bem dos espaços que costumam frequentar.

7 - Tirar sapatos antes de entrar

Esse é um hábito saudável e que está ligado não apenas a limpeza, mas também a questão do respeito. A pessoa que faz isso demonstra humildade por despir seus pés para entrar num local, o mesmo que fazemos quando pisamos em locais sagrados. Além disso, o gesto tem também um significado cultural que é o de deixar as energias impuras fora de casa.

VER COMENTÁRIOS
Leticia Rocha
Estudante de Jornalismo, apaixonada por pequi, vendedora de pão de mel e de tudo que colocar na minha mão!
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.