7 relíquias sobre Jesus Cristo que, provavelmente, são falsas

28/12/18 às 16h42

Qualquer religião grande, consegue preservar um grande poder simbólico. Isso é extremamente necessário para que elas consigam sobreviver por anos a fio. O principal exemplo que nós temos acesso é a igreja católica. Ela guarda um catálogo gigante de figuras simbólicas. Muitos desses símbolos são relíquias do passado, que é contado na Bíblia. A maioria dessas relíquias estão relacionadas a principal figura cristã. Você sabe de quem eu estou falando, não é mesmo? Sim, de Jesus Cristo.

Desde o século 2, busca-se restos ou vestígios de qualquer coisa que esteja relacionada a este homem. Foi um "boom" causado pelo grande crescimento do cristianismo. Tudo gira em torno de sua vida, morte e ressurreição. Apesar de hoje elas terem perdido bastante do seu apelo religioso, elas continuam sendo de grande importância para o mundo. Isso por que as pessoas buscam objetos que poderiam provar a existência ou não do "filho de Deus", ou de sua façanha de ressuscitar.  mas será que todas essas relíquias são verdadeiras? Listamos 7 relíquias sobre Jesus Cristo que, provavelmente, são falsas.

1 - Cruz

Durante séculos os romanos mantiveram o hábito de crucifixar seus criminosos, porém, a crucificação mais famosa e conhecida no mundo inteiro foi a de Jesus Cristo. Após 200 anos da morte de Jesus Cristo, começaram a busca pelos pedaços da cruz do filho de Deus. Existem mais de mil pedaços da suposta cruz espalhados pelo mundo, porém, isso não passa de uma mentira. Mesmo se os próprios discípulos tivessem tentando pegar pedaços da cruz no dia seguinte a crucificação, seria impossível.

Não existe nenhuma evidência concreta de que encontraram a verdadeira cruz de Cristo, porém, ainda sim esse é o simbolo mais forte do homem.

2 - Evangelho da mulher

Em 2012, pelas mãos da historiadora Karen King, da Universidade Harvard, veio a público um escrito que em uma frase pode mostrar que Jesus teve uma esposa. Essa "obra", tem ao todo oito linhas. Ela diz:

"... não [para] mim. Minha mãe me deu a vi[da]..."
"Os discípulos disseram a Jesus..."
"... nega. Maria [não?] é digna disso..."
"... Jesus lhes disse: Minha esposa..."
"... ela está apta para ser minha discípula..."
"... Que as pessoas más cresçam em número..."
"... Quanto a mim, eu moro com ela para..."
"... uma imagem..."

Porém, o escrito é confuso e passível de várias observações. Além disso, Existiram alegações de que ele era falso.

3 - Ossos de João Batista

João Batista era uma figura tão, ou até mais, importante que Jesus naquela época. Isso por que o povo Hebreu sempre procurou por Messias, e a lista de possíveis Messias era grande. João Batista era um deles, e como tal, possui simbolismos a sua volta. Uma das relíquias envolvendo ele são seus ossos, dado de presente a igreja ainda no século 1. Testes nesses ossos foram feitos em 2012, e as características bateram.

João Batista costuma ser enquadrado como um dos líderes desse grupo que vivia afastado da sociedade e pregava a retomada dos costumes mais tradicionais do povo judeu, da maneira como foram definidos por Moisés. Alguns textos sagrados alegam que foi Batista quem batizou Jesus, e não o contrário.

4 - Ossuário de Tiago

Tiago é um possível irmão de Jesus, e seu ossuário foi encontrado. A caixa aonde foi encontrada a ossada tinha o nome de Jesus Cristo de Nazaré. Tudo parecia ser bom demais para ser verdade. Tanto que mais a frente, descobriram que não passava de uma falsificação. A fraude foi confirmada pelo governo de Israel.

5 - Evangelho de Judas

Surgiu um escrito que seria o evangelho de Judas. Sim, o documento não é falso, porém, ao que tudo indica não se tratava de um livro de defesa do apóstolo traidor, Judas. Produzido possivelmente no século 2, o texto segue uma linha de misticismo tão diferente do cristianismo tradicional que deixaram os historiadores sem saber como caracterizar tantas maneiras, tão persas entre si, de caracterizar Jesus e seus ensinamentos. Tudo não passou de um erro de interpretação.

6 - O santo sudário

O sudário é um pedaço de pano aonde Jesus teria limpado o seu rosto sujo de sangue. Acontece que ele teria deixado a marca do rosto na relíquia, que viraria uma das maiores marcas do cristianismo. Porém, é difícil de engolir a autenticidade dessa relíquia. A peça veio a pública apenas no século 14, e leva muita gente a acreditar que aquilo não passa de uma falsificação da época.

7 - Santo Graal

O Santo Graal é uma das relíquias de Jesus Cristo que mais chama a atenção, porém, não é real. Ela teria sido o cálice usado por Jesus Cristo na última ceia. Acontece que tem milhares de unidades dela pelo mundo. Nenhuma delas comprovadamente verdadeira.

E aí, o que achou dessas relíquias que não são verdadeiras? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que adora uma especulação histórica, aquele abraço.

VER COMENTÁRIOS
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
COMPARTILHAR INSCREVA-SE
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.