7 itens da moda que surgiram com propósitos muito diferentes

13/09/17 às 16h27

A moda existe em nosso mundo desde muito tempo e é uma palavra até mesmo difícil de ser definida. É usada em tantos contextos e situações, que fica difícil saber do que realmente se trata. Dizem que ser sustentável está na moda, que a moda das calças boca de sino voltou com tudo, que é moda deixar uma parte do cabelo maior que a outra, enfim... São diversas referências!

O que você pode não saber é que existem muitos artigos que usamos diariamente (outros nem tanto assim) que foram desenvolvidos com propósitos totalmente diferentes do que estamos acostumando a lidar. Foi pensando nesse lado que nós aqui da Fatos decidimos mostrar alguns desses itens pra vocês. Será que você usa algum deles? Confere aí!

1 - Camisas de Hip Hop

Sabe aquelas camisas que são bem longas, sendo que algumas batem quase no joelho? Pois é, elas são chamados por muitos de camisas de Hip Hop, já que os primeiros a usarem o item foram pessoas que faziam parte desse grupo. Acontece que esta foi uma moda que surgiu a partir de um vestuário feminino: a camisola.

Sim, aquelas camisas longas que mulheres usam pra dormir. A ideia de início não fui muito bem aceita, mas o fato é que essas camisetas tinham um custo bem menor que as convencionais. Era possível comprar até 10 delas pelo preço de uma comum...

2 - Muumuu foi inventado por missionários

Provavelmente você deve estar se perguntando o que diabos é um muumuu. Bom, você já deve ter visto longos vestidos com mangas, geralmente com estampas coloridas e florais. É um artigo havaiano e foi projetado por missionários do Havaí, na intenção de cobrir as moças havaianas que sempre se vestiam com roupas curtas. O primeiro muumuu foi usado para cobrir os seios nus de mulheres que participavam de rituais de Hula.

3 - Collant foi projetado para mostrar músculos

Sabe aquela peça feminina que parece um maiô? Geralmente usada no dia a dia mesmo. Bom, ela foi inventada por um homem que tinha a intenção de exibir seus músculos. O homem era um trapezista francês chamado Jules Leotard, e exatamente por este ser seu nome, os collants são conhecidos como "leotard" na França.

Sua criação permitia que ele tivesse mais mobilidade ao se apresentar no trapézio, sem contar que seus músculos ficavam em evidência, atraindo mulheres da plateia. Depois de certo tempo, passou a ser peça de vestuário feminino.

4 - Cullotes foram feitos pela liberdade de expressão feminina

Para os que não sabem o que são os cullotes, trata-se daquelas calças bem largas que geralmente, não são muito longas. Podem ainda ser saia e calça em uma peça só, mas neste formato, eram usadas com mais frequência por volta dos anos de 1920. Elas foram criadas com a intenção de ajudar as mulheres a se organizarem para lutar por seus direitos. Possibilitaram que elas conseguissem começar a praticar esportes.

Por mais que tenha sido o início de novos tempos, claro que esta não era uma ideia bem aceita pela sociedade que estava acostumada com a mulher passiva. O uso de cullotes só era permitido ao andar a cavalo ou de bicicleta, e caso usassem fora destas ocasiões, poderiam ser espancadas.

5 - Botas foram criadas para os surfistas

As chamadas UGG boots, que originalmente, são botas feitas com pele de carneiro, não foram criadas para se transformar em um artigo de moda feminina nem nada do tipo. As primeiras botas do tipo foram desenvolvidas pra ajudar os surfistas com problemas de  frio. Quando saíam das águas geladas, usavam as botas para aquecer os pés e não sentirem tanto frio.

Acontece que desde muito tempo os surfistas são vistos como pessoas "descoladas" e são copiados por muita gente por aí. No final da década de 1970, o surfista Brian Smith levou um desses pares para a Califórnia, e rapidamente já havia se espalhado por um monte de lojas locais e mais tarde, se espalharam pelo mundo.

6 - Salto alto não era para mulheres

Atualmente muitas mulheres são adeptas de um bom salto alto, e não o largam por nada. Bom, a verdade é que esse adorado artigo feminino, originalmente, foi desenvolvido para o uso masculino e especialmente, para cavaleiros persas. Muitos anos atrás, estes cavaleiros tinham certa dificuldade em se equilibrar em seus cavalos enquanto atiravam com seu arco e flecha, e foi pensando nisso que desenvolveram uma pequena elevação no calcanhar de seus sapatos, que os ajudava a manter equilíbrio durante a montaria.

No fim do século 16, os saltos se espalharam pela Europa e chegou ao conhecimento do rei francês Luís XIV, que passou a usar esses sapatos e decretou que apenas os membros de sua corte poderiam usá-los, para mostrar o quanto eram superiores aos plebeus.

7 - Delineadores

O delineador atualmente é um importante item de maquiagem feminina, e muitos boatos dizem que ele foi inventado por Cleópatra, já que ela sempre foi representada usando esse tipo de tinta. Bom, a verdade é que o delineador foi inventado no Egito Antigo, mas não com a intenção de marcar a beleza humana, mas sim como uma forma de reduzir o intenso brilho do sol que batia em seus olhos.

Também especula-se que acreditavam que o delineador tinha funções medicinais e era capaz de matar bactérias e prevenir infecções, algo que era bastante comum no local. Pesquisadores acabaram descobrindo que eles adicionavam à tinta alguns sais de chumbo, que realmente se mostravam eficazes em matar bactérias.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem algum outro item que não poderia ter ficado de fora da nossa lista? Compartilha aí com a gente pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.