7 insetos que você pode comer numa boa (se tiver coragem)

12/09/17 às 16h42

A fome é um problema crônico no mundo. Cerca de 842 milhões de pessoas passam fome todos os dias. Enquanto isso, o mundo joga fora mais de 1 bilhão de toneladas de comida por ano. A pecuária é incapaz de produzir a demanda de carne que a humanidade exige da terra, da água e dos animais. Mas essa não é a única fonte de proteínas que podemos obter da natureza. A Organização das Nações Unidas recomenda o consumo dos insetos, como uma alternativa viável para uma produção sustentável. Além disso, são considerados alimentos tão saudáveis que poderiam reduzir as taxas de subnutrição e fome do planeta. A tendência é que o valor da carne continue subindo. Em algum momento, a produção pecuária não se sustentará, torando-se uma iguaria cada vez menos acessível.

O que acontecerá com os padrões de alimentação do mundo? Os estudiosos acreditam que os insetos podem ser a nossa salvação. Segundo a BBC, essa pode ser "a comida do futuro". Eles são fontes riquíssimas em proteínas, gordura saudável e minerais, principalmente em ferro, no combate à anemia.

No Brasil, os estudiosos não indicam o consumo deliberado desses insetos encontrados na natureza. Isso porque eles podem estar contaminados por agrotóxicos e/ou outras substâncias nocivas ao ser humano. É necessário que primeiro o governo reconheça a necessidade da implantação dessa cultura alimentar, para que os estudos sejam desenvolvidos e os insetos possam ser criados para esse fim específico, o consumo humano.

Enquanto isso não acontece n Ocidente, o Oriente e raros países nas Américas dão o exemplo de que esse é um alimento saudável, possível e bastante natural. Acompanhe essa lista com 7 insetos que são fonte de alimento em diversas culturas:

1 - Grilos

Grilos são um fonte de alimento comum em diversas culturas, como a culinária mexicana que prefere esse animal bem tostado e crocante, sendo servido com chile e limão. Você pode encontrar esse aperitivo com facilidade na cidade de Oaxaca. Dizem que o saber é apimentado e salgado, e é comido como se fossem "salgadinhos" (referência aos industrializados).

2 - Cigarras

As cigarras vivem embaixo da terra e saem a cada 17 anos para respirar o ar puro, acasalar e morrer pouco tempo depois. No Japão, na China e nos Estados Unidos esse inseto é consumido regularmente e o que se conta é que a cigarra tem um gosto parecido com o dos aspargos. Cerca de 40% do animal é pura fonte de proteína. Quem gosta dessa iguaria costuma consumi-la frita, mas também salteada.

3 - Formigas

Na Austrália as formigas são largamente apreciada pelos aborígenes. Nesse país, a espécie formiga-de-mel é a mais consumida, tendo a barriga do tamanho de uma uva e um sabor doce característico. Os tailandeses preferem as formigas vermelhas, enquanto na Colômbia, as formigas cortadeiras tem o traseiro arrancado para ser tostado. Os colombianos garantem que essa parte do inseto lembra o sabor da pipoca e/ou do amendoim.

4 - Casulo do bicho-da-seda

Se você gosta de camarões, talvez também goste do casulo do bicho-da-seda. O sabor lembra o de camarões desidratados, só que são suculentos. Os vietnamitas, os coreanos e também os chineses os consomem de diversas maneiras: fritos, cozidos, assados, o casulo tem lugar certo no prato de quem sabe apreciá-lo.

5 - Cupins

Cupins também entram na lista dos insetos que podem ser devorados como uma iguaria. Além do tamanduá, os australianos, parte dos sul-americanos e africanos que vivem na parte oeste do continente sabem apreciar essa comida. Eles podem ser consumidos fritos ou assados. O que se sabe é que o gosto dos cupins é doce, e lembra o sabor das cenouras.

6 - Larvas

As larvas, provavelmente, são os insetos mais consumidos dentro toda a gama dos insetos. Na Nova Zelândia, as larvas Huhus, ricas em proteína e com gosto de manteiga de amendoim, são comidas cruas mesmo, mas também podem ser salteadas. As larvas de vespa são uma iguaria para os japoneses que as preferem cozidas com açúcar e molho de soja, até o ponto de crocância. As larvas de palmeira é um alimento saudável para quem vive na Nigéria, na Papua Nova Guiné e também na Malásia. Ricas em potássio e cálcio são apreciadas cruas (que lembram o sabor do coco) e também fritas (que ficam com gostinho de bacon). Já no Zimbábue as larvas mopanes são as preferidas, sendo preparadas junto com farelo de milho, segundo matéria publicada pelo portal Terra.

7 - Libélulas

As libélulas são lindas, mas também podem ser muito apetitosas. De acordo com os moradores da Indonésia esse inseto tem o sabor parecido com o da concha dos caranguejos, com a diferença que a libélula é macia. Ela pode ser consumida tanto cozida quanto frita.

A foto acima é uma sobremesa servida no restaurante D.O.M, do chef brasileiro Alex Atala. Esse ano, o restaurante brasileiro foi o único a adentrar na seleta lista dos "50 melhores restaurantes do mundo", ficando em 16º lugar.

A sobremesa consiste em uma formiga "Saúva" do Amazonas servida sobre um abacaxi. Atala tem estudado profundamente a utilização das formigas como um ingrediente especial em suas receitas. A ousadia e a consciência não apenas alimentar, mas também cultural, tem surpreendido os mais importantes chefes e críticos de gastronomia mundial. As saúvas são uma fonte tradicional da alimentação de indígenas que vivem na região amazônica, principalmente entre os baniwas.

E você? Está preparado para abrir sua mente para a culinária alternativa dos insetos? Não esqueça de deixar o seu comentário e aproveite também para compartilhar a matéria com seus amigos e familiares.

Ana Luiza Andrade
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.