7 fatos surpreendentes que você ainda não conhecia sobre os golfinhos

13/09/17 às 17h49

Um golfinho é o tipo de animal que nos ganha pelo coração. Podem não ser as criaturas mais fofas do mundo, mas com certeza, possuem um outro tipo de beleza que realmente encanta. Além de serem extremamente inteligentes por natureza própria, ainda são muito sociáveis, mas de qualquer forma, é preciso ter cuidado para não subestimar a inteligência desses mamíferos aquáticos.

Existem muitos mistérios que os cercam, principalmente por terem desenvolvido grandes habilidades cognitivas. Não faz muito tempo que apareceu um vídeo, mostrando um deles na frente do espelho, e o que surpreendeu muita gente, foi o fato de ele reconhecer a própria imagem sendo refletida. Sem dúvida, eles estão entre os animais mais inteligentes do mundo, e caso você queira conferir alguns outros que entram nessa lista, pode conferir nossa matéria 7 animais mais inteligentes do mundo.

Bom, o fato é que os golfinhos são capazes de fazer coisas incríveis, e pensando exatamente nisso, separamos abaixo 7 dessas coisas e que podem acabar te surpreendendo. Ficou curioso? Dá uma olhada!

1 - Pensam e fazem armadilhas

Que os golfinhos são extremamente inteligentes, não é novidade para ninguém, mas algo realmente ipressionante foi registrado recentemente. O Instituto de Estudos de Mamíferos Marinhos, localizado no Mississippi, abriga alguns golfinhos, sendo que eles foram treinados para recolher todo tipo de lixo que caia em seus tanques, e em seguida, entregá-lo para seus treinadores, em recompensa de um peixe.

Eles conseguiram aprender isso facilmente, mas o que realmente surpreende é que Kelly, uma das que foram submetidas ao treinamento, passou a dividir o lixo que encontrava no tanque em várias partes, assim, quando entregava ao treinador, ganhava mais de um peixe. Em outra ocasião, ela pegou uma gaivota que pairava sobre seu tanque e a entregou ao treinador, como recompensa recebeu vários peixes.

Percebeu então que as gaivotas supostamente, valiam mais. Outra vez, ela deixou uma gaivota quieta, para que atraísse outras. Quando viu que já haviam algumas delas por perto, as atacou e entregou ao treinador para ganhar um número ainda maior de peixes. Pelo o que puderam perceber, Kelly ainda ensinou o truque aos golfinhos que conviviam com ela, que passaram a agir da esma forma.

2 - As vezes usam esponjas como máscara

Os golfinhos são um dos únicos animais que conseguem utilizar coisas de seu próprio ambiente como ferramentas, em benefício próprio. Um estudo realizado pela Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, mostraram que alguns golfinhos usam as esponjas do mar como uma espécie de máscara, para proteger o nariz enquanto se alimentam no fundo do oceano.

Existem alguns animais que podem acabar machucando seus compridos narizes nesse processo, caranguejos, por exemplo. Foi constatado que este é um comportamento mais presente nas fêmeas, e que elas costumam repassar isso para seus filhotes.

3 - Enquanto dormem, permanecem acordados

Pode parecer meio maluco, mas é exatamente isso. Esse processo chama-se de sono unihemisférico, e faz com que o cérebro deles consiga reduzir suas atividades em 50% , ou seja, elas desligam um lado do cérebro para conseguir "dormir", mas a outra fica acordada e um de seus olhos permanece aberto durante o período, até mesmo como uma forma de prevenção.

Isso se  deve ao fato de que os golfinhos, como bons mamíferos, regularmente precisam ir até a superfície "pegar um ar", e esta foi a forma que desenvolveram ao longo do tempo, de dormir sem ter o risco de afogamento.

4 - Podem trabalhar com os humanos

Não existem dúvidas de que os golfinhos são ótimos caçadores e conseguem se virar muito bem sem a ajuda de humanos, mas acontece que eles também podem trabalhar para nós  em troca de recompensas. Há registros de que desde o século 19, golfinhos atraem uma grande quantidade de peixe para locais próximos à superfície, onde se encontravam barcos de pescadores.

Em seguida, davam um sinal, e os homens jogavam suas enormes redes e pescavam inúmeros peixes, em troca, davam ao golfinho alguns deles. O mais famoso golfinho a fazer isso ficou conhecido como Pelorus Jack, ajudando pescadores entre os anos de 1888 e 1912. Em Laguna, Santa Catarina, os golfinhos costumam trabalhar desta forma junto aos pescadores.

5 - Se exibem para as fêmeas

Talvez você já saiba, mas vamos lembrar mesmo assim: os golfinhos são um dos únicos animais que, assim como humanos, sentem prazer no sexo. Bom, o que você acharia então, se eles tivessem a mesma mania que temos de tentar conquistar o sexo oposto? Pois é exatamente isso!

Eles costumam fazer levantamentos de peso, apenas para se mostrar e intimidar outros machos que estejam por perto. É uma prática que os botos da Amazônia também tem o costume de fazer. Acontece que esse é um comportamento presente principalmente em golfinhos machos que são mais agressivos. Segundo estudos, os animais que fazem isso tem mais chances de partir para a agressão física em relação a outros machos que tentem conquistar a mesma fêmea que ele.

Ao erguer galhos, pedras ou ervas, tudo aparenta que eles acham que estão no auge de seu poder, e que se o outro não for capaz de fazer o mesmo, é inferior. Bom, mas tudo indica que esse é mesmo um comportamento eficiente e que costuma conquistar as fêmeas.

6 - Eles se drogam

Bom, se são um dos únicos que fazem sexo por prazer, por que não poderiam se drogar também, não é mesmo?! Enfim, acontece que um documentário da BBC mostrou um grupo de peixes que compartilhavam entre si um peixe-balão, nosso tão conhecido baiacu. O peixe pode ser considerado como um dos mais perigosos do mundo por liberar uma toxina que é capaz de matar.

A questão é que, se não for em excesso, sua toxina pode ter propriedades alucinógenas, e parece que os golfinhos sabem muito bem disso, e melhor ainda, como usar o peixe. Eles parecem ter todo o cuidado do mundo para não sulgar ou machucar o peixe mais do que o necessário, e em seguida, o repassam para um colega, e assim por diante.

O documentário mostrou ainda que após "usar o peixe", ficavam nadando em círculos, sem rumo e felizes, como se estivessem aproveitando os efeitos.

7 - Não poderiam ser tratados da mesma forma que os humanos?

Por serem altamente sociáveis e dóceis, existe um grande movimento com o apoio de inúmeros pesquisadores da comunidade científica, que querem aniquilar a prática de manter golfinhos em cativeiro. Especialistas em ética argumentam que os golfinhos são "suficientemente inteligentes" para terem os mesmos direitos éticos de um humano, que suas habilidades cognitivas ainda os dão o direto de serem considerados como "humanos em um sentido filosófico", principalmente pelo fato de eles conseguirem se reconhecer como indivíduos perante o mundo.

E então pessoal, o que acharam? Já sabiam de todas essas curiosidades sobre os golfinhos? Conhecem alguma outra coisa que não poderia ter ficado de fora? Compartilha aí com a gente pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.