7 estranhos métodos históricos de previsão do futuro

13/09/17 às 15h18

Os humanos sempre procuraram descobrir os mistérios que o futuro desvenda. Desde o começo das civilizações, as sociedades se organizam para tentar compreender símbolos que o mundo pode estar tentando revelar para informar pistas sobre os acontecimentos que estão por vir.

Ainda hoje, previsões por meio de leituras das mãos, búzios ou cartas são extremamente populares. Se com tanto conhecimento científico que temos hoje em dia alguns métodos de adivinhação ainda sobrevivem, com o pouco conhecimento do passado existiam ainda mais formas de tentar prever e adivinhar o futuro.

Conheça alguns dos mais estranhos métodos que os povos antigos utilizavam quando de tratava de tentar adivinhar o que estava por vir em suas vidas.

1 - Galinhas

1

Os romanos amavam utilizar aves para realizar previsões. Sacerdotes utilizavam galinhas para prever sucessos ou fracassos de exércitos antes de entrarem em batalhas. Durante a Primeira Guerra Púnica, o cônsul romano consultou as galinhas para saber o dia perfeito para atacar o exército de Cartago. As galinhas mostraram que a batalha não seria vitoriosa, mas o líder ignorou as previsões. O resultado foi uma tremenda derrota que resultou na condenação do homem ao exílio, não só pela derrota na guerra, mas pelo assassinato das galinhas sagradas.

2 - Ossos

2

A nação Zulu da África costumava utilizar padrões de ossos espalhados pela terra para ler o futuro. Na China, informações eram escritas em ossos aquecidos até que se quebrasse. O padrão gerado pela quebra dos ossos servia para dar respostas para os videntes. Também na Escócia, ossos de animais eram cozinhados para dar respostas para as dúvidas da população.

3 - Pão

3

No mundo antigo, a leitura do futuro por meio dos pães era comum para resolução de crimes. Suspeitos eram colocados num grupo que era alimentado com pães fabricados com cevada. A crença dizia que os inocentes não sofriam nenhum efeito colateral, mas os culpados eram afetados com dores de estômago, indigestão e outros problemas. Em alguns casos, somente reclamar do gosto do pão podia ser motivo de condenação. Acredita-se que em algumas situações os pães eram envenenados propositalmente para escolher os condenados.

4 - Sacrifício humano

4

Especialistas já encontraram evidências de sacrifícios humanos em quase todas as culturas antigas. Eles podiam servir para idolatrar os deuses, mas também para pedir respostas deles. As previsões nesses casos poderiam ser baseadas a partir dos gritos, direção do sangue liberado ou posição da pessoa no chão após a morte.

5 - Ratos

5

A técnica de previsão do futuro por meio dos ratos se concentrava no som dos animais. Os povos antigos levavam o ruído dos roedores tão a certo, que as previsões em templos de Roma Antiga afetavam até a política local. O ditador Fábio Máximo chegou a se aposentar mais cedo depois que os gritos de um rato previram a sua maldição.

6 - Metal derretido

6

Os primeiros registros de adivinhação do futuro com metal vieram da Grécia e de Roma, na Antiguidade. O metal era derretido e colocado num recipiente com água gelada, sendo solidificado imediatamente. As formas bizarras diziam aos sacerdotes e sábios informações sobre o futuro de famílias e conflitos. Em países nórdicos, como a Finlândia, a prática era utilizada principalmente no fim do ano, para os presságios dos anos seguintes.

7 - Fezes

7

Para os egípcios, as fezes eram levadas a sério na hora da previsão do futuro. A crença era tão valorizada, que não só os excrementos eram estudados, mas também o comportamento dos escaravelhos - besouros que vivem em fezes de mamíferos herbívoros. Hábitos como a velocidade e o movimento dos besouros eram considerados para poder compreender mais sobre o futuro da sociedade.

Estranho até demais, não é mesmo? Coloque nos comentários qual deles você achou mais estranho e compartilhe a matéria com seus amigos.

Via   Listverse  
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.