7 coisas fascinantes criadas em laboratório

13/09/17 às 18h49

Não é novidade pra ninguém que a ciência avança de forma incrivelmente rápida, principalmente pelas doses de ajuda que recebe da tecnologia. Quando falamos da engenharia biológica e da medicina, podemos lembrar de inúmeras descobertas que fizeram dentro dos últimos 30 anos por exemplo. Quantas doenças eram consideradas incuráveis? Atualmente muitas delas já possuem tratamento e cura.

Pesquisadores estão sempre em busca de respostas para que nossa vida seja mais longa e saudável. Por trás de cada descoberta que envolva a medicina, pode ter certeza que existe um laboratório envolvido e que realiza experimentos a todo vapor. Acontece que muita coisa que nem imaginávamos já pôde ser desenvolvida dentro de espaços como este, podendo representar mais um avanço e esperança para a humanidade.

Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 coisas fascinantes que os cientistas já foram capazes de criar em laboratório. Confere aí!

1 - Ossos de porco

Foi no ano de 2016 que alguns pesquisadores dos Estados Unidos conseguiram a incrível façanha de implantar ossos desenvolvidos dentro de um laboratório em 14 mini-porcos adultos em Iucatã, estado do México. Depois da cirurgia nenhum dos animais rejeitou os ossos, sendo um verdadeiro sucesso. Os vasos sanguíneos tiveram uma integração perfeita aos novos órgãos. Para que isso fosse possível, os pesquisadores precisaram analisar as mandíbulas dos porquinhos e mapear a estrutura por completo.

2 - Membro de rato

Pode parecer algo meio bizarro, mas alguns cientistas de um hospital de Massachusetts viraram notícia no ano de 2015 quando conseguiram desenvolver um membro completo de rato em laboratório. Foi o primeiro projeto do gênero que foi um completo sucesso. Todo o trabalho foi liderado pelo Dr. Harold Ott, que trabalha em um laboratório de engenharia de órgãos e regeneração.

Para conseguirem o resultado final, foi preciso pegar um membro de rato vivo e remover todas suas células, transformando-o apenas em uma estrutura proteica para que pudessem injetar novas células vivas, que mais tarde começaram a formar tecidos musculares e células sanguíneas.

3 - Hambúrgueres

Exatamente... O primeiro hambúrguer desenvolvido em laboratório e portanto, sem uso de carne animal, foi feito no ano de 2013 em Londres. Criado pelo Dr. Mark Post, um professor de fisiologia vascular, disse que seu objetivo era livrar os animais de sofrimento, sendo que o projeto levou cerca de 5 anos para ser concluído. Depois do feito, outros laboratórios também começaram a utilizar a ideia.

4 - Espermatozoides

Foi no ano de 2016 que cientistas do Instituto de Zoologia da Academia Chinesa de Ciências conseguiram produzir esperma de rato a partir de células-tronco. As extraíram de alguns camundongos e também utilizaram células testiculares de alguns destes animais recém-nascidos.

Os líderes do estudo também colocaram essas células-tronco expostas a variados produtos químicos no processo de desenvolvimentos do esperma, incluindo a testosterona. Foi preciso apenas 2 semanas para que as células já estivessem prontas para serem implantadas em óvulos de fêmeas. Conseguiram fazer com que 9 ratos nascessem desta experiência.

5 - Orelhas feitas de maçã

Parece maluquice? Pois bem, no ano de 2016, Andrew Pelling, um biofísico, em conjunto com sua equipe da Universidade de Otawa, conseguiram desenvolver tecido humano usando maçãs, e foi um sucesso absurdo. Para conseguir a façanha, tiraram todas as células presentes na fruta, ficando apenas com um "andaime de celulose". Usaram esses pedaços de maçã que estavam livres de células, e injetaram células humanas, que chegaram a se proliferar pela estrutura e criaram uma espécie de aurícula, que é a parte externa da orelha.

O experimento foi feito na tentativa de desenvolver uma espécie de implante que custe mais barato, e não se limita a testar maçãs, mas também pétalas de flores e outros tipos de vegetais.

6 - Vaginas

Que? Como assim?! Sim, conseguiram desenvolver vaginas em laboratório! O grande responsável pelo projeto foi o Dr. Anthony Atala com a ajuda de sua equipe, que chegaram a "cultivar" vaginas humanas em seu laboratório. Os órgãos desenvolvidos foram implantados em 4 adolescentes mexicanas que devido a uma doença, acabaram nascendo sem o órgão genital.

Foi preciso colher uma pequena amostra de tecido de cada uma das garotas para que conseguissem criar um órgão que não seria rejeitado pelo corpo. A primeira destas cirurgias foi feita em 2005, e em acompanhamento médico feito em longo prazo, nenhum tipo de complicação foi apresentado pelas garotas.

7 - Pênis de coelho

Se conseguiram desenvolver vaginas humanas, por que não poderia desenvolver pênis de coelho, não é mesmo? Em um projeto também liderado por Atala, no ano de 2008, sua equipe acompanhou coelhos durante seu acasalamento, mas não era algo comum: todos eles haviam recebido pênis desenvolvidos em laboratório.

Foram 12 coelhos, sendo que 8 deles conseguiram executar o processo normalmente, enquanto 4 mostraram certa dificuldade. Já no ano de 2014, desenvolveram 6 pênis humanos na esperança de conseguiram autorização para realizar transplantes, até hoje não obtiveram uma resposta.

E então pessoal, o que acharam? Já tinham imaginado quantas coisas podem ser feitas em laboratório? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.