O que aconteceu quando esse cara chegou perto de uma leoa que tinha acabado de ter filhotes?

29/03/17 às 17h02

É verdade que a maioria das pessoas não gostaria de cruzar o caminho de um leão, mas Kevin Richardson faz isso praticamente todos so dias de sua vida. O zoólogo especializado nos felinos gigantes demonstra não ter medo das criaturas e escolhe brincar de diferentes formas com as feras selvagens. Seus fortes laços com os leões são tão incríveis que ele consegue aproximações incomuns para pessoas normais.

Na natureza, as leoas são completamente dedicadas à proteção de seus filhotes, sendo capaz de colocar a própria vida em risco para protegê-los. No entanto, com as supreendentes habilidades de Kevin, é possível criar uma conexão emocionante até mesmo com leoas que estão protegendo recém nascidos.

Num vídeo em que Kevin se aproxima de uma leoa que acabou de dar à luz, é recebido de patas abertas. É possível ver que ele demonstra respeito à criatura, primeiro a cumprimentando e então chegando perto dos filhotes até que consiga interagir com eles.

A leoa lambe a face de Kevin e até o abraça, mostrando que realmente existe uma forte conexão entre eles. Num certo ponto, ela até oferece um de seus filhotes ao humano e o deixa brincar com o pequeno. É uma cena praticamente inacreditável que mostra como ele é amado pelo animal.

Kevin explica que, na natureza, uma leoa grávida deve ser separada de seu bando para poder cuidar dos filhotes num lugar quieto e afastado. Só depois que os pequenos alcançam oito semanas de idade são considerados fortes para conseguir lidar com os leões adultos e podem integrar o grupo.

Kevin tem uma vasta experiência com leões e já trabalhou em uma série de documentários para alertar o mundo sobre a preservação das criaturas. Seu trabalho único ao lado dos reis da selva atraem atenção de muita gente e impressiona por conta da relação de proximidade e amizade com algumas criaturas.

De acordo com seu site, Kevin Richardson é um "behaviorista animal autodidata que quebrou todas as regras de segurança conhecidas pelo homem ao trabalhar com os animais selvagens."

O que Kevin faz, no entanto, é altamente perigoso, apesar de parecer fácil com suas atitudes. Ainda que ele não esteja interagindo com animais verdadeiramente selvagens, nativos da selva, qualquer movimento errado pode provocar uma tragédia. Quando um leão se enfurece com outro leão, eles entram numa disputa em condições iguais. Por outro lado, se um leão decide atacar um ser humano, dificilmente vai ter algo que possa ser feito contra o poder do animal.

Apesar da proximidade de Kevin com os animais realmente trazer atenção para preocupações com a espécie, muita gente considera seu trabalho extremamente controverso. Apesar disso, ele insiste que sua missão é apenas preservar a espécie e garantir que os leões não desapareçam de nosso planeta.

Essa não foi a única vez em que ele ousou na hora de se relacionar com os animais. Durante um mergulho no Crocodile River, ao sul das montanhas Magaliesburg, na África do Sul, Kevin mostrou porque não tem medo dos animais. Ao entrar na água, ele foi acompanhado de Meg, uma leoa de 185kg que o tratava como um grande amigo.

"Esse é um dos motivos pelo qual acredito que meus animais são tão relaxados. Eles vivem experiências enriquecedoras. Alguns gostam de ir nadar, outros gostam de longas caminhadas em áreas abertas e alguns apenas querem relaxar embaixo de uma árvora no meio de um parque", explica o zoólogo.

Lembrando mais uma vez que os métodos de Kevin são extremamente arriscados e quebra regras de segurança, segundo ele mesmo. Num ambiente normal, é importante manter distância e atenção dos animais, que podem ser extremamente protetores de seus filhotes e territórios, provocando danos irreparáveis em seres humanos.

Via   Daily Mail     Little Things     SF Globe  
PH Mota
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.