O que acontece no planeta quando as vacas soltam pum?

03/08/17 às 17h42

Desde muito tempo nosso planeta vem sofrendo com drásticas mudanças que tem levado muita gente ao desespero. São casos de tsunamis ou enchentes que destroem uma cidade toda, terremotos que devastam uma região, enfim... A natureza é uma das maiores preocupações mundias. O fato é que mesmo sabendo disso, muita gente não dá a mínima importância e não faz sua parte. Mudanças climáticas começam a pesar sobre nossos ombros, e ainda assim, há quem diga que o efeito estufa não existe.

Mas será que você saberia dizer o que o pum das vacas tem a ver com o efeito estufa? Exatamente... Existe uma "pequena" relação entre essas duas coisas, por mais que pareça brincadeira. Acontece que as vacas, bem como outros animais ruminantes (ovelhas, cabras ou búfalos, por exemplo) produzem e liberam em nosso ambiente o gás metano, que contribui, e muito, para o efeito estufa.

Bom, devem ter ficado algumas dúvidas no ar, não é mesmo? Bom, nós vamos explicar. Para quem tem alguma dúvida sobre o que seja um animal ruminante, eles são mamíferos herbívoros, que pertencem à subordem chamada Ruminantia. 

Seu estômago pode ser dividido em 3 ou 4 cavidades, e o nome vem do ato deles de ruminar, ou seja, mesmo depois que engolem o alimento, ele pode ser regurgitado para a boca do animal, mastigado novamente, e engolido. Faz parte do processo de digestão.

Bem, e é exatamente esse processo de digestão que preocupa. Não é novidade para ninguém que assim como os humanos, os animais também tem o hábito de soltar pum. No caso das vacas, é durante esse ato que o gás metano (incolor e inodoro, mas altamente inflamável e um dos maiores responsáveis pelo esfeito estufa) é liberado.

Para se ter uma ideia, esse gás é tão nocivo quanto o gás carbônico (CO2) e segundo especialistas, o metano expelido por esses animais intensifica ainda mais o efeito estufa do que  CO2 de automóveis

A produção do gás acontece no rúmen, que é uma das 4 cavidades citadas anteriormente, e as bactérias dali é que são responsáveis por isso, ajudando a retirar a energia dos alimentos ingeridos pelo gado, que depois são liberados por meio de puns, ou mesmo de arrotos. Estima-se que a criação de gado pelo setor agropecuário, seja responsável por cerca de 18% das emissões de gases que prejudicam nossa atmosfera, o que tem uma representatividade bem maior do que emissões de gás carbônico, que representam quase 15%.

Antes de você achar que o gado deve ser extinto de nosso planeta e que apenas fazem mal, é importante dizer que existem algumas formas desenvolvidas por profissionais, que podem amenizar esse efeito. Uma boa solução é alterar a dieta desses animais. Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia colocaram junto aos alimentos deles o composto orgânico 3NOP, que atua como um inibidor do metano. Segundo os pesquisadores, isso afeta diretamente o processo de digestão, mas não altera a qualidade da carne e nem do leite do animal, que são consumidos por nós, portanto, não há com o que se preocupar.

O Brasil possui um dos maiores rebanhos do mundo e devido a isso, faz parte como um dos primeiros da lista dos mais poluentes, porém, ainda é um longo passo para que ações como esta sejam colocadas em prática no mundo todo, mas existem boas esperanças!

E então pessoal, o que acharam? Já sabiam disso? Compartilhem suas ideias aí com a gente pelos comentários!

Via   Toda Matéria     DN  
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.