Esse homem tinha uma coleção de cabeças em casa e não era nada bonito de se ver

28/06/17 às 19h58

Algumas pessoas gostam de fazer coleções de discos de vinil, de carros antigos, latinhas de cerveja, cartões telefônicos, ou seja, de coisas normais. Mas o general Horatio Gordon Robley era um homem diferente, ele era um oficial e artista do exército britânico que serviu na Nova Zelândia durante as guerras terras ainda em 1860. A coisa mais intrigante sobre o general Horatio é que ele tinha uma coleção de cabeças humanas.

O general Horatio escreveu um livro chamado "Maori Tattooing", publicado ainda e, 1896. Depois disso, ele voltou para a Inglaterra e montou sua coleção de 35 mokomakai, com cabeças maoris tatuadas. No ano de 1908, ele ofereceu sua coleção ao governo da Nova Zelândia por mil libras, mas sua oferta foi recusada. Tempos depois, a coleção foi comprada pelo Museu Natural de História de Nova York, por 2.125 libras, só cinco cabeças não foram vendidas.

Para quem não sabe, as tatuagens faciais Moko eram normais da cultura maori até o século 19, quando os maori começaram a desaparecer. Para os maori, as tatuagens significavam alto status social, e geralmente apenas os homens tinham o rosto completo de tatuagens, mas as mulheres de alto nível tinham tatuagens nos lábios e queixos.

Quando alguma pessoa com moko morria, sua cabeça costumava ser preservada, mas os olhos e o cérebro eram removidos e todos os orifícios eram selados com fibra de linho e cola. Quando as cabeças erma preservadas, elas eram chamadas de mokomakai, e eram mantidas por suas famílias em bonitas caixas ornamentais, sendo abertas apenas em cerimônias sagradas.

Os chefes mortos em batalhas também eram preservados, esses mokomokai eram considerados troféus de guerra e exibidos em locais de destaque. No início do século XIX, com a chegada dos europeus na Nova Zelândia, tribos em contato com marinheiros, comerciantes e colonos tinham acessoa armas de fogo, o que dava uma grande vantagem nas batalhas. Foi isso que deu origem a uma coisa chamada Musket Wars, quando outras tribos ficaram desesperadas para também ter armas de fogo. Nesse período, o mokomokai se tornou um objeto de comércio valioso que podia ser vendido como obra de arte ou simplesmente curiosidade, e até trocadas por armas de fogo.

E aí, já conheciam o mokomai? Comentem!

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.