Esse homem resgatou e libertou uma baleia, mas depois aconteceu uma tragédia que chocou a todos

03/08/17 às 18h17

Muitas pessoas gostam de ajudar animais, como vocês ou seus amigos que ajudam na adoção de cachorros abandonados. Hoje vamos contar a história de um pescador que há muito tempo trabalhava como voluntário para ajudar a tirar baleias que ficavam presas em redes de pesca. O problema, caros amigos, é que em uma dessas suas missões de salvar baleias, uma delas acabou matando o pescador. O fato aconteceu em New Brunswick, no Canadá. Pouco tempo depois do homem ajudar a baleia, ela acabou o atingindo.

O nome do cidadão era Joe Howlett, ele estava em um navio do Departamento de Pescas e Oecanos ajudando a cortar linhas para salvar uma baleia franca do Atlàntico Norte. O Sr. Howlett, que era membro da Campobello Whale Rescue Team, foi atingido e caiu na água. "Eles conseguiram desembaraçar a baleia totalmente e, em seguida, algo bizarro aconteceu e ela deu um enorme giro", afirma Mackie Green, que fundou a equipe de resgate com Howlett em 2002. Ele não resistiu às lesões e acabou morrendo.

Essa foi a primeira tragédia envolvendo humanos na história da Atlantic Large Whale Disentanglement Netwoek, um consórcio de correspondentes autorizados que trabalham ao longo da costa leste dos EUA e do Canadá, no Centro de Estudos Costeiros em Provincetown, Massassuchets.

Em uma declaração no Facebook, o LeBlanc disse que participar de operações de resgate como essa "requer imensa bravura e uma paixão pelo bem-estar dos mamíferos marinhos", e disse que Howlett era "um membro insubistituível da comunidade de resgate de baleias". "Há sérios riscos envolvidos em qualquer tentativa de resgate. Cada situação é única e as baleias emaranhadas podem ser imprevisíveis", acrescentou.

Howlet recebeu homenagens depois de sua morte como um voluntário dedicado e que ajudou a salvar vidas de baleias nos últimos 15 anos. O Fundo Internacional para o Bem-estar dos Animais afirmou que Howlett viveu e respirou essa missão. Jerry Conway, do Instituto Canadian Whale, disse que Howlett havia libertado outra baleia do Atlântico Norte alguns dias antes da tragédia, naquela mesma região. "Ele era um pescador muito experiente, e quem é melhor para atuar com esse tipo de resgate do que alguém que conhece os nós, as cordas e a estrutura?" perguntou Conway.

O homem era tão experiente que ele foi protagonista de um vídeo do Fundo Internacional para o Bem-estar dos Animais, onde ele ensinava como os socorristas usavam facas com ganchos para resgatar as baleias presas nas redes de pesca. O resgate do vídeo leva cerca de 5 horas para ser concluído. A baleia do Atlântico Norte é uma das espécies ameaçadas de extinção, só restam cerca de 500 delas em todo o mundo. No vídeo abaixo vocês podem ver um pouco do que era o trabalho de Howlett.

Uma história triste de um bom homem, concordam? Não esqueçam de deixar o comentário aqui em baixo.

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.