Esse homem passou 20 anos cruzando o deserto com uma enxada para fazer algo incrível

24/03/17 às 17h23

Burquina Faso, ou simplesmente Burquina, é um país africano onde mora um fazendeiro humilde chamado Yacouda Sawadogo. 20 anos atrás, ele atravessava o deserto revivendo uma técnica antiga de agricultura que melhora a qualidade do solo. Os únicos instrumentos que ele usava era uma enxada e sua firme convicção de que tudo mudar para melhor.

Na década de 80, quando a terra de seu povo foi vítima de uma seca, toda a grama desapareceu e grandes extensões de savana foram transformadas em desertos. As pessoas iam embora em busca de comida e água, mas Yacouba resolveu ficar.

Incapaz de ler ou escrever e sem nenhum tipo de tecnologia moderna, ele continuou a cavar buracos e plantar sementes usando seu método ancestral, chamada de "zai", que certamente foi aperfeiçoada através do aumento do diâmetro dos furos, a fim de recolher mais quantidade de umidade para as raízes.

Os experimentos de Yacouba felizmente foram bem sucedidos, painço e semente de sorgo começaram a brotar e graças as sementes contidas no esterco que ele colocou, árvores começaram a crescer. Além das melhorias na plantação devido aos "poços" que ele tinha feito para a água penetrar no solo, a quantidade de líquido em aquíferos subterrâneos na região aumentou pela primeira vez desde a seca. Na foto abaixo, vocês podem conferir como era a área nos tempos de seca e como ficou anos depois.

No ano de 2010, a história de Yacouba chamou atenção internacionalmente, e rendeu até um documentário chamado "O Homem que Parou o Deserto". Os recursos econômicos recolhidos pelo documentário foram usados por Yacouba para restaurar as florestas de sua região e em um programa de educação para produtores.

Hoje, a técnica "zai" é ensinada a todos os produtores da região e foi adaptada para alterações climáticas. O vídeo abaixo mostra para vocês um pouco da história de Yacouba:

E aí, caros leitores acharam a história de Yacouba inspiradora? Comentem!

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.