Esse é um 'cão-guia robô, que promete muito mais liberdade aos deficientes visuais

17/07/17 às 15h29

A tecnologia está á serviço do homem. O seu desenvolvimento constante mudou completamente a maneira como vivemos em sociedade e como enxergamos o mundo. A tecnologia pode ser usada para colocar nossas próprias vidas em risco, como na criação de armas nucleares e fins bélicos. Mas também pode ser utilizada para o bem, para facilitar as nossas vidas e as limitações que nosso próprio corpo nos impõe.

Onde não somos capazes de ir, a tecnologia pode. Ela é capaz de superar as nossas dificuldades do dia-a-dia. Tudo depende da perspectiva de quem empreende esses projetos.

Devemos sempre questionar: como essa tecnologia pode ajudar a humanidade? Qual a finalidade dela? Foi exatamente o que empreendedora Neide Selim fez. Ela criou um cão-robô que promete melhorar a vida dos deficientes visuais para melhor.

Neide Selim era professora de robótica em uma escola pública. Ela percebeu que para facilitar o estudo na teoria, deveria desenvolver os conceitos na prática. Foi quando decidiu mostrar os mecanismos da robótica através da criação de um cão-robô.

A iniciativa, que no princípio era apenas educativa, foi adiante, e Neide percebeu o potencial da invenção que havia criado. Foi quando ela decidiu que usaria a tecnologia em prol de melhores condições de locomoção para quem tivesse dificuldades na visão.

Neide continuou desenvolvendo o produto e adicionou sensores especiais ao cão-robô. Foi o nascimento de "Lysa", o aparelho que pode substituir o cão-guia e facilitar a vida de quem depende desse tipo de auxílio visual.

Lysa é capaz de reconhecer obstáculos e buracos durante o trajeto. Mas o que a torna realmente especial é que ela não identifica apenas as depressões e dificuldades do solo, mas também os obstáculos aéreos, que podem surgir durante o trajeto de um caminhante e atingi-lo acima da linha da cintura. Lixeiras suspensas, galhos de árvores e outros objetos que se encontram acima do chão podem surpreendê-los e machucá-los seriamente.

Lysa, além de proteger com mais eficiência o deficiente visual, também pode ser a salvação de muitos deles que dependem de bengalas e cães-guia. A bengala é um acessório que lhes dão pouca cobertura e segurança. Já um cão-guia não é tão fácil de encontrar quanto se pensa, e por ser vivo, sua companhia pode resultar em implicações negativas.

O treinamento deles é demorado e custa muito caro. Não são todos que se adaptam a companhia do animal, assim como o animal à realidade do trabalho. Portanto, encontrar um cão-guia não é tão fácil quanto se pensa. Além disso, muitos deficientes visuais não podem entrar em metrôs ou teatros, por exemplo, porque esses espaços, muitas vezes, não permitem a entrada de animais.

É aí que entra a tecnologia de Lysa. Primeiro: ela fala! Literalmente Lysa fala e informa ao usuário do perigo que está logo à sua frente. Em seguida ela cria uma rota alternativa para evitar o obstáculo e uma provável queda e/ou contusão. Além disso, Lysa se adapta a velocidade escolhida pelo deficiente visual.

Ou seja, o cão-robô além de garantir uma maior segurança também proporciona uma maior liberdade pra quem depende desse tipo de tecnologia.

É esse tipo de empreendimento que comove e ao mesmo tempo inspira pessoas ao redor do mundo para usar a tecnologia a favor do bem, para melhorar ainda mais o mundo em que vivemos. Lysa promete transformar o bem estar social e a qualidade de vida dessas pessoas.

Se você ficou interessado no projeto, já existe uma contribuição coletiva para financiar e desenvolver Lysa ao ponto de que o custo dela seja diminuído significativamente. Isso possibilitará que todos tenham acesso ao produto com mais facilidade.

Se você ainda não ficou convencido da revolução desse aparelhinho, há uma matéria realizada especialmente sobre Lysa e você pode ver ao vivo a qualidade e eficiência do produto.

Gostou da matéria? Conhece alguém que precisa desse tipo de tecnologia para melhorar a sua vida? Então compartilhe a notícia e não esqueça de deixar o seu comentário.

Via   Hypeness  
Imagens Hypeness
Ana Luiza Andrade
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.