Essa mulher injetou óleo de cozinha no rosto, o resultado não foi o esperado

18/05/17 às 18h45

Na hora de moldar o corpo, corrigir imperfeições ou buscar atalhos para alcançar a forma considerada ideal, muita gente aposta nas cirurgias plásticas. Seja por necessidade ou por opção, a quantidade de gente que busca intervenções médicas para mudar o corpo tem aumentado cada vez mais.

Aproveite para conferir as 7 cirurgias plásticas mais estranhas do mundo.

Com um desejo obsessivo pelos procedimentos que modificam o corpo, uma mulher coreana acabou seguindo por caminhos bem obscuros em sua vida. Sua vontade de alterar a aparência foi tanta, que a levou a resultados assustadores e inesperados.

Depois que médicos se recusaram a fazer mais procedimentos em sua face, a ex-modelo Hang Mioku se voltou para o óleo de cozinha aplicado na própria face como alternativa aos procedimentos. Isso depois que ela já havia injetado na face uma garrafa inteira de silicone adquirido no mercado negro.

Depois que sua história recebeu destaque em todo o país, pessoas de toda a Coreia fizeram doações para que Mioku pudesse passar por cirurgias de correção. Durante os dez primeiros procedimentos, os médicos removeram 60g de silicone, óleo e outra substâncias do rosto da mulher, além de 200g extra do pescoço.

Apesar das cirurgias de remoção, a mulher continua com a face desfigurada e garante que queria ter o seu antigo rosto de volta.

Mioku teve sua primeira cirurgia aos 28 anos, quando se mudou para o Japão para fazer mais tratamentos. Rapidamente ela ficou obcecada por cirurgias que deixavam sua pele mais macia e sem marcas.

Eventualmente, médicos começaram a recusar as propostas de operação, já que percebiam os efeitos das plásticas no rosto da mulher. Lentamente, Mioku ficava com a face deformada e muito mais larga.

Mesmo sem a ajuda de especialistas, a coreana conseguiu buscar silicone no mercado negro e providenciou uma seringa para que fizesse os procedimentos em si mesmo. Depois que esgotou todo o silicone comprado ilegalmente, começou a usar óleo de cozinha no lugar.

Com tantas injeções na própria face, ela acabou modificando tanto sua aparência que se tornou irreconhecível até para os pais.

A partir de campanhas de arrecadação que permitiram cirurgias de reparo em seu rosto, Mioku conseguiu retirar as substâncias da face, mas não recuperou a aparência. Mesmo sem o óleo no corpo, continuou deformada e com uma aparência bem diferente da que tinha antes de começar todos os procedimentos.

Após tanto drama e com um rosto danificado pela sua própria experiência, a mulher passou a trabalhar numa loja de roupas recicladas para se sustentar. Além disso, recebe ajuda do governo da Coreia para conseguir sobreviver com sua condição.

Dá pra acreditar que a obsessão pela aparência pode ir tão longe? Para quem não lida com esse tipo de pensamento pode ser bem difícil entender a situação da coreana, não é mesmo? O que achou da história da mulher?

Via   Area de Mulher     Daily Mail  
Imagens Daily Mail
PH Mota
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.