Conheça a história do homem que roubou um banco para ser preso e fugir da esposa

16/06/17 às 19h41

Vocês já passou por uma situação desconfortável onde a pessoa ficou no seu pé por dias, e mesmo você fazendo de tudo ela não saia da sua cola? Bom, acreditem vocês ou não, um homem chamado Lawrence John Ripple, de 70 anos, arranjou uma solução um genial para fugir de sua esposa. Lawrence roubou um banco, mas curiosamente, ele não fugiu depois de pegar o dinheiro. Por que? Segundo Lawrence, ele preferiria ficar preso e ficar longe da sua mulher do que voltar para casa. Dá para acreditar nisso?

O acontecido ocorreu no ano passado, quando Lawrence entrou em uma agência do Bank of Labour, numa sexta-feira, e entregou a um dos caixas um bilhete onde estava escrito: "tenho uma arma, me entregue o dinheiro". Sem pensar duas vezes, o funcionário do banco entregou a grana, só que depois disso, Lawrence se sentou em um sofá no saguão do banco e se identificou a um dos seguranças do banco, dizendo "sou o cara que vocês estão procurando".

Lawrence aguardou a polícia e não resistiu a prisão. Quando ele foi questionado pelos investigadores sobre o crime, ele disse que tinha muitas brigas com sua esposa e que não queria mais ficar naquela situação. Será que não seria mais adequado ele pedir um divórcio?

Um dos policiais ainda declarou que Lawrence afirmou que teria escrito o bilhete na frente da sua mulher, e que preferia ficar na cadeia do que em casa. Recentemente, Lawrence foi julgado. Ele poderia ter pego cerca de 37 anos de cadeia, porém, sua defesa pediu clemência, afirmando que o idoso estava com depressão na época do crime. Tendo isso em mente, o juiz Carlos Murguia o condenou na última terça-feira. Adivinhem qual foi a pena que o juiz deu a Lawrence? Acreditem vocês ou não, Lawrence foi punido com seis meses de prisão domiciliar, além de ficar em regime condicional, ter que prestar 50 horas de trabalho comunitário e pagar cerca de US$ 227,27 ao banco que ele roubou.

O idoso afirma que desde o assalto, ele passou a fazer tratamento contra depressão e agora estava se sentindo bem. No tribunal, ele estava acompanhado pela mulher e parentes, e disse que se sentia arrependido e chegou a pedir desculpas ao banco e ao funcionário do caixa.

E aí, gostaram da pena de Lawrence? Comentem

Via   Kansas City     Kansas City     G1  
Imagens Mirror Ask Kissy
Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.