As 8 revoltas mais bizarras de todos os tempos

18/07/17 às 13h49

Ao longo da história, várias revoltas e rebeliões surgiram a partir de atitudes de discriminação, decisões políticas, diferenças sociais ou mesmo brigas por conta de esporte e bebidas alcoólicas, só pra listar algumas. A verdade é que os seres humanos não precisam de muito para começar uma grande brinca.

A prova disso são estes estranhos eventos que podemos listar aqui. Foram revoltas populares que tomaram conta de cidades ou pequenas regiões, motivadas pelos motivos mais improváveis possíveis. Talvez possa parecer bizarro para a gente, mas para quem se envolveu nos conflitos, tudo parecia fazer muito sentido.

Aqui estão algumas revoltas que chegaram a níveis assustadores e se tornaram até mesmo mortais.

1 - Revolta da cerveja (Estados Unidos, 1855)

Tudo começou quando o prefeito de Chicago barrou a abertura de pubs (bares) aos domingos, o que provocou o aumento drástico do preço das bebidas. A comunidade imigrante enxergou isso como uma afronta, quando deu-se início à revolta da cerveja. Apesar de toda a manifestação houve apenas uma vítima fatal e os demais ficaram feridos. Tudo voltou ao normal depois da saída do prefeito.

2 - Revolta do terno (Estados Unidos, 1943)

Durante a guerra, jovens imigrantes latinos de Los Angeles passaram a se vestir com ternos ternos chamativos. O estilo escandaloso e até então considerado invasivo por todos na época, foi motivo de dias de muita violência. As agressões ficaram ainda mais comuns depois que marinheiros alegaram terem sido vítimas de violência por parte de mexicanos que se vestiam com os ternos, que foram associados à marginalidade.

3 - Revolta da Vacina (Brasil, 1904)

A fim de modernizar a cidade do Rio de Janeiro, policiais e médicos tinham o direito de entrarem nas casas das pessoas forçando-as a tomar as vacinas contra a varíola, mesmo contra sua própria vontade. Uma medida drástica e abusiva que provocou a morte de 30 pessoas e vários deportados. Por fim a medida da vacinação forçada foi indeferida e houve a devastação da doença na região. Aí vem a pergunta: Precisava de tudo isso?

4 - Revolta da Primavera (França, 1913)

Quando o compositor russo Igor Stravinsky apresentou seu trabalho "A Sagração da Primavera" para um teatro lotado em Paris, um tumulto inesperado e ainda hoje inexplicável começou na audiência. A reação foi tão escandalosa que as conversas impediam que os bailarinos - que performavam movimentos bizarros e violentos - ouvissem a orquestra. Rapidamente a plateia se transformou numa arena de briga entre grupos do público, ainda que a performance continuasse.

5 - Revolta da prisão de Lincoln (Inglaterra, 2002)

A mudança de menu da prisão levou um grupo de prisioneiros a atacar e roubar chaves dos guardas, a fim de liberar mais prisioneiros na Inglaterra. Após 8 horas de rebelião e recuperado o controle, houve apenas uma morte, além dos milhões em danos causados pela revolta.

6 - Revolta do Nylon (Estados Unidos, 1945)

Como os produtos em nylon haviam sido reservados para o exército durante a Segunda Guerra Mundial, a DuPont havia anunciado que teriam mais de 300 milhões de pares e meias disponíveis para a venda no Natal. A feroz demanda resultou na população enlouquecida pelos pares em nylon que foram em massa fazer plantões em frente as lojas. O alvoroço foi tão grande que os clientes destruíram as lojas em combates pelos produtos.

7 - Revolta dos chapéus de palha (Estados Unidos, 1922)

Segundo uma tradição do fim do século 19 e início do século 20, os homens deveriam abandonar os seus chapéus depois do fim do verão, até a chegada da primavera. Ainda que não fosse oficial, o dia 15 de setembro era convencionado como data limite para a utilização dos acessórios em público. Em 1922, um grupo de adolescentes brigaram com trabalhadores por causa de seus chapéus. No final as brigas do chapéu acabaram deixando vários homens hospitalizados.

8 - Revolta dos doutores de Nova York (Estados Unidos, 1788)

Mais uma tradição maluca originou a revolta dos doutores em Nova York. Mesmo sendo ilegal nos Estados Unidos, a tradição inglesa era roubar túmulos para pesquisas médicas. Ao descobrirem que uma mulher branca havia sido exumada, a revolta tomou conta da cidade e ganhou as ruas. Depois de toda essa confusão, o movimento serviu para combater a prática do roubo de sepultura médica.

O que achou das revoltas? Qual delas foi a mais bizarra, na sua opinião?

PH Mota
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.