7 sentenças ridículas dadas por pequenos crimes

17/04/17 às 19h39

Nós já escrevemos uma matéria sobre as 5 leis bizarras dos estados norte-americanos que você jamais imaginaria aqui no Brasil, e hoje, caros leitores da Fatos Desconhecidos, nós vamos mostrar para vocês algumas pessoas que foram presas por coisas ridículas. É claro que um engano pode acontecer vez ou outra, mas os casos que vamos mostrar para vocês nessa matéria são de pessoas que foram presas por coisas absurdas.

Já pensaram em ser presos por falar palavrão em público, coletar água da chuva, rebolar dentro do ônibus ou simplesmente peidar na biblioteca? Pois é, esses e outros motivos fizeram algumas pessoas serem presas. Então, caros amigos, confiram agora a nossa matéria com as 7 sentenças ridículas dadas por pequenos crimes:

1 - Falar palavrão em público

Wesley Force foi declarado como culpado após usar uma linguagem profana em público. Ele foi condenado a dez dias de prisão, mas cumpriu a pena em casa com um dispositivo de monitoramento eletrônico. Ele estava discutindo com a gerente de uma loja e a polícia foi chamada. Quando os oficiais pediram para ele parar de xingar, ele respondeu: "Eu vou falar a p*rra que eu quiser." Mas ele não sabia que xingar em público era ilegal na cidade de New Bern, e acabou sendo algemado e levado para a delegacia. O porta-voz da polícia de New Bern disse que é raro prender alguém por profanação, sendo assim, Wesley Force era, na verdade, um cara muito azarado.

2 - Acusada de rebolar em público

Valerie Dixon provavelmente se arrependeu depois de rebolar em um ônibus escolar cheio de crianças. Ela foi presa por "dançar de maneira vulgar". Como foi relatado na Time, a mulher sem antecedentes criminais se agarrou em sua área genital enquanto crianças estavam assistindo. Vlogger Carmel Kitten também foi presa por um policial durante a gravação de um vídeo em um ponto de ônibus público. É, caros amigos, os policiais dos EUA realmente parecem não gostar quando veem uma mulher rebolando por aí.

3 - Preso por recolher água da chuva

Mas como assim, preso por recolher água da chuva? Acreditem, Gary Harrington cumpriu uma sentença de 30 dias de prisão depois de coletar água da chuva. Aparentemente essa foi uma violação de uma lei estadual que diz que toda água é de propriedade pública, de acordo com a leu de Oregon de 1925.

O homem quis recolher água da chuva para uso pessoal. Ele montou 3 reservatórios em sua propriedade e coletou cerca de 13 milhões de galões de água por mais de 10 anos. Mesmo que o estado tivesse aprovado a autorização para os reservatórios de Gary, depois eles foram fiscalizados. Uma lei um tanto absurda, concordam? Quando você estiver passando por Oregon, certifique-se de não estar juntando água em um reservatório.

4 - Preso por arruinar um dia de casamento

Neil McArdle esqueceu-se de preencher os papéis necessários para ele se casar com sua noiva, então ele encenou uma farsa de bomba para ter certeza que ela não iria descobrir nada. Depois disso, ele ficou 12 meses na prisão. Ele não estava pronto para o dia do casamento e não queria que sua noiva soubesse. Ele foi até um telefone público e ligou avisando que tinha uma bomba e que iria explodir em 45 minutos. Horas depois ele foi preso.

5 - Presa porque os policiais confundiram uma colher usada para comer espaguete com uma colher para usar metanfetamina

Ashley Huff passou um mês na prisão depois de ser acusada por uso de metanfetamina quando a polícia encontrou uma colher suspeita no seu carro. De fato o resíduo era apenas molho de tomate enlatado. Os policiais encontraram dentro de sua bolsa e segundo eles, era metanfetamina. Mesmo que eles poderiam estar incorretos, a mulher ficou duas semanas presas e depois mais um mês por perder a audiência no tribunal. Huff ficou presa até que a análise de laboratório confirmasse que não havia substância ilícita na colher.

6 - Preso depois de ser acusado de fazer uma aranha de refém

Bryan Paul Smith foi condenado a 14 meses de prisão depois de exigir dinheiro para devolver uma aranha de estimação. Ele ameaçou não entregar a aranha se não recebesse 100 dólares. Um homem estava cuidando do animal de estimação do seu amigo, mas quando a vítima pediu a aranha de volta, Smith mostrou seu desejo de ter a aranha de uma forma agressiva. O amigo estava com medo de que Smith machucasse a aranha, e então chamou a polícia. As autoridades rapidamente descobriram que Bryam também tina roubado um husky siberiano e escondeu um adolescente de 14 anos em seu armário. Ele foi condenado a servir 40 meses, 54 no total, por todos os crimes que cometeu.

7 - Acusado de ameaça de bomba após peidar em uma biblioteca

Harold Wayne Hadley poderia enfrentar 10 anos de prisão e uma multa de 10 mil dólares se fosse condenado por ameaçar explodir a escola com uma bomba. Tudo isso porque ele peidou em uma biblioteca e brincou com isso. Ele escreveu em um pedaço de papel higiênico o seguinte: "Soltei uma bomba na biblioteca". Coma uma má escolha de palavras, Harold estava falando sobre gases, mas alguém interpretou isso de outra maneira. O papel foi dado para um professor que reconheceu a caligrafia e chamou a polícia. Os policiais responderam à escola, mas não acharam nenhuma bomba na escola. Mas será que eles sentiram a catinga de Harold deixado deixada na biblioteca?

E aí, qual desses casos vocês acharam o mais bizarro? Comentem!

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.