7 razões para acreditar que "O cavaleiro das Trevas" é o melhor filme do Batman

19/04/17 às 18h44

Por mais que o Batman do Zack Snyder vivido pelo ator Ben Affleck lembre muito mais o cavaleiro das trevas de Frank Miller, o Batman que carrega esse título nas costas é o de Christian Bale.

O segundo filme da trilogia de Nolan é considerado o melhor filme do Homem-morcego até o momento, separamos aqui sete bons motivos para você acreditar nisso.

O imprevisível Coringa

O coringa de Heath Ledger provavelmente é o melhor motivo para que o segundo filme da trilogia seja considerado o melhor longa do morcego de Gotham. No filme Ledger consegue passar o que realmente é o vilão Coringa, um verdadeiro cachorro louco, alguém que faz o que quer e quando quer. Isso é notório no filme e graças esses jogos mentais do vilão ao longo do filme ele deixa o cavaleiro das trevas no escuro (trocadilho) sem saber o que fazer.

Era uma vez o cavaleiro branco

Além do embate entre o cavaleiro das trevas e o palhaço gangster, o segundo filme do Nolan trouxe o personagem Harvey Dent, que posteriormente viraria o vilão Duas Caras. Por mais que o plot do filme era luta entre o Batman e o Coringa, podemos acompanhar uma das melhores mudanças em um personagem. Dent que chega a Gotham para ser o promotor de justiça da cidade, com status de Cavaleiro Branco ele vê seus métodos falharem e depois da morte de Rachel sua namorada em uma emboscada criada pelo Coringa ele tem parte do seu rosto queimado e se torna vilão, e o que marca essa mudança é a sua frase icônica proferida no final do filme. "Ou você morre herói ou vive bastante para ver você mesmo se tornar vilão"

Saudades Batpod

Não bastasse a saga Nolan já ter o melhor batmovel de todos os tempos, o tumbler, no segundo filme ele nos apresentou o Batpod, aquela espécie de motocicleta que sai do meio do batmovel. A parte em que isso acontece é de arrepiar e uma das melhores cenas de ação do filme.

Batman no limite

Quem é fã das histórias em quadrinhos do homem-morcego sabe muito bem que o Coringa é o outro lado da mesma moeda que se encontra o Batman. E que ele faz de tudo para chamar a atenção do morcego de Gotham. No segundo filme da trilogia isso fica bem claro, na cena mais emocionante de todas. O interrogatório mostra um outro lado do morcegão, onde ele perde as estribeiras e chega ao seu limite com o palhaço gangster.

Christian Bale

Como já dito aqui, apesar de não ser o Batman mais próximo do idealizado por Frank Miller para ser o Cavaleiro das trevas, Bale demonstrou que é um ótimo Bruce Wayne. Sim, muitos acreditam que ele é o melhor a interpretar o bilionário. Inclusive melhor que o atual Bruce Wayne, vivido (muito bem) por Ben Affleck. No filme em questão Bale consegue transpor para Bruce toda a emoção vivida pelo personagem, que vive um dilema com relação a sua posição como vigilante de Gotham.

O incrível Ledger

Tanto na frente das câmeras, quanto nos bastidores do filme o ator foi a essência do longa. E um fato curioso é cena que o Batman bateu a cabeça do Coringa na mesa e ele bateu palmas, aquele momento não fazia parte do roteiro original, a cena improvisada por Heath Ledger foi o que garantiu um maior impacto para a cena.

Mortes

E o que faltou em Batman Begins de contagem de corpos sobrou no Cavaleiro das Trevas, e o responsável por isso não podia ser outro além do Coringa. Não somente o número de mortes chamou atenção, mas a violência das mortes promovidas pelo Coringa para atingir o Batman.

Via   CBR  
Imagens Highsnobiety
Fabio João
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.