7 lugares incríveis que foram destruídos por turistas

06/04/17 às 16h08

O turismo é algo que traz alimento para milhares de famílias ao redor do mundo, é através dele que essas famílias tem renda e conseguem sobreviver. Bom, pode até ser bom para boa parte das pessoas, mas vocês já foram em um lugar onde os turistas são mal educados, destroem as coisas e ainda deixam o lixo para trás? Isso acontece muito, e é algo realmente desprezível.

Tendo isso em mente, nós resolvemos fazer essa matéria com alguns casos de lugares que foram vandalizados por turistas, alguns por acidente, outros por simplesmente gostarem de cometer vandalismo. Então, caros leitores, confiram agora a nossa matéria com os 7 lugares incríveis que foram destruídos por turistas:

1 - Uma formação antiga de Oregon sendo destruída por jovens

E quando as coisas levam anos para serem formadas pela natureza e jovens estúpidos destroem em segundos? Turistas destruíram uma formação de arenito de Oregon, e ainda postaram um vídeo no Twitter mostrando a queda da "Duckbill Rock", uma pedra que tem formato de pato em um dos Parques Estaduais de Oregon. O porta-voz Chris Havel, do Oregon Parks and Recreation Department, disse a emissora NBC News, que possíveis sanções para os culpados ainda não estão definidas, as que quebrar as regras do parque pode levar a uma multa mínima de US$ 435.

Um vídeo publicado por David Kalas, em sua página do Facebook, mostra os jovens derrubando o "Duckbill Rock". Kalas tem 19 anos, e visitou o parque no dia 29 de agosto de 2016 com mais dois amigos, incluindo um cinegrafista amador que foi para fazer imagens da costa com um drone. Segundo Kalas, ele viu um grupo de 8 a 10 pessoas reunidas ao redor do "Duckbill Rock", e disse que eles "estavam tentando empurrá-la mais". Quando a formação começou a balançar, Kalas e seus amigos confrontaram o grupo.

2 - Um bêbado bate na árvore mais solitária da Terra

Por muitos anos, a Árvore de Ténéré no deserto do Saara foi considerada sarada e a mais isolada do mundo. Ela estava sozinha entre quilômetros e quilômetros de areia, e para vocês terem uma ideia, a árvore mais próxima estava a 400 quilômetros de distância.

A árvore estava cheia de vida, até que em 1973, um homem dirigia o seu caminhão até Niger, seguindo uma rota de caravana centenária que passava perto da árvore. Ele começou a beber durante o percurso, e quando se aproximou da árvore, ele estava tão bêbado que acabou batendo e matando a árvore. A história fica ainda mais deprimente ao saber que não existia nenhum obstáculo na estrada em um raio de 400 km, apenas a árvore.

3 - Escoteiros derrubam rocha antiga em Utah

Um indivíduo chamado Glenn Taylor foi filmado por um colega empurrando uma rocha avermelhada de nada mais nada menos que 170 milhões de anos no Parque Estadual Gobli Valley. O mais curioso de tudo é que eram um grupo de escoteiros, que ainda afirmaram que a rocha estava solta e poderia ter caído sobre alguém que passasse pelo local.

O porta-voz da divisão de parques estaduais de Utah, Eugene Swalberg, disse o seguinte: "Este não é o tipo de comportamento que é apreciado ou que deveria existir nos parques estaduais". A organização de escoteiros dos EUA tem milhões de membros em todo o país, e acabou condenando a ação, afirmando que tomaria medidas "apropriadas". No vídeo, Taylor ainda é visto sendo cumprimentado por um amigo depois de derrubar a rocha, como se isso fosse uma vitória.

4 - Franceses fazem um grafiti no penhasco Moher, Irlanda do Norte

Se você olhar no morro de Moher, na Irlanda do Norte, poderá ver 300 milhões de anos de história em rochas. Esses penhascos são mundialmente famosos entre os geólogos, ornitólogos entre muitos outros especialistas do ramo. Sendo assim, vocês podem ter uma noção do horror coletivo da comunidade científica quando eles olharam o morro em uma manhã de 2013 e viram grafites nas rochas.

O grafite foi feito por uma dupla de franceses que passava pelo local. Quando os vídeos deles grafitando as rochas foi divulgado no Vimeo, eles começaram a receber milhares de mensagens de ódio, foram tantas que foi preciso excluir as suas contas do Vimeo. A boa notícia é que o grafiti foi eliminado por especialistas sem danificar os penhascos, mas a má notícia é que os dois franceses nunca foram punidos.

5 - Turistas queimam uma ilha na Espanha

As Ilhas Baleares, na Espanha, é algo realmente paradisíaco. Mas exatamente por esse motivo, o lugar é frequentemente visitado por turistas que nem sempre são educados. Como os dois adolescentes escoceses que queimaram boa parte de uma das ilhas. Os dois jovens alugaram um pedalinho e foram até a Ilha de Sa Porrassa, intocada e desabitada. Lá, eles se sentaram na grama seca para fumar um cigarro, e isso pode explicar muita coisa.

Nessa "brincadeira", cinco hectares foram completamente devastados pelo fogo, destruindo o habitat do lagarto negro da ilha. A polícia espanhola recusou-se a apresentar alguma acusação, pois os jovens assumiram que foi um acidente.

6 - Navio britânico destrói mais de 13 mil m² de recifes de coral na Indonésia

O navio "Caledonian Sky", que pesa 4.200 toneladas, bateu nos recifes durante a maré baixa perto de Kri, uma das 1.500 ilhas de Raja Ampat, um arquipélago de Papua Ocidental. No cruzeiro haviam cerca de 102 passageiros e 79 tripulantes. O cruzeiro ficou encalhado e precisou ser rebocado para prosseguir viagem.

Infelizmente, o acidente danificou 13.500 metros quadrados de recifes de coral, e a restauração pode custar em torno de US$ 16 milhões, de acordo com a Universidade de Papua."É uma perda muito grande para nós", declarou o diretor da ONG Conservation International Indonesia, Victor Nikijuluw.

7 - Turista coloca fogo no Parque Nacional de Torres del Paine, no Chile

Um turista tcheco, que manipulava um fogareiro a gás, causou involuntariamente o grande incêndio declarado no Parque Nacional chileno de Torres del Paine, que ocasionou danos avaliados em mais de cem milhões de dólares. O incêndio, que começou em 17 de fevereiro, destruiu cerca de 5.000 dos 181.000 hectares do parque, situado no sul do país. O turista se chamava Jiri Smitak, e foi multado na época por cerca de 200 dólares. Quando o acidente aconteceu, o governo chileno gastou mais de 60 milhões de dólares para combater o fogo.

E aí, caros leitores, sabem de mais algum lugar que foi destruído por turistas? Comentem!

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.