7 feitiços antigos que as pessoas realmente acreditavam

30/05/17 às 16h06

Nós estamos muito acostumados a vermos feitiços por aí, só que em desenhos animados ou nos filmes do Harry Potter. Bom, mas nem sempre a coisa foi do jeito que é hoje, as pessoas antigamente acreditavam fielmente que os feitiços poderiam ser verdadeiros, tanto que até os médicos de alguns lugares usavam a magia junto com a medicina.

Nós separamos para vocês alguns feitiços antigos, só que esses as pessoas realmente acreditavam que eles podiam funcionar, como bonecos de vodu, poções do amor e coisas do tipo. Então, caros leitores da Fatos Desconhecidos, confiram agora a nossa matéria com os 7 feitiços antigos que as pessoas realmente acreditavam:

1 - Bonecas de vodu do amor

Como os feiticeiros vodu, os gregos e os romanos tinham bonecas mágicas. Entretanto, nem sempre elas eram usadas para fazer as pessoas sofrerem. Ás vezes, eles faziam bonecas de pessoas como um feitiço de amor. Segundo esse feitiço, para uma mulher se apaixonar por você, era preciso moldar uma figura masculina e uma feminina de barro. O masculino deve olhar como Apollo, e a feminina deve estar aos seus pés, mas existe um detalhe importante, o boneco masculino deve estar cortado a cabeça da boneca feminina.

Depois, pegue algumas agulhas e comece a furar a cabeça da boneca, dizendo as seguintes palavras: "Eu furo o seu cérebro". Em seguida, fure o resto do corpo da boneca. Segundo a lenda, se você seguir esses passos, o seu "verdadeiro amor" irá até você e o adorará para sempre.

2 - Feitiço de invisibilidade

De acordo com um feitiço de 1.700 anos de idade, basta dizer as palavras: "Assesouo, escureça os olhos a cada homem ou mulher, quando eu sair e até eu conseguir as coisas que eu quiser." Depois disso, você só precisa esfregar óleo de estrume de crocodilo em seu rosto.

Infelizmente, algumas palavras desse feitiço são ilegíveis hoje, então não podemos testá-lo, mas a pessoa que o escreveu tinha certeza que ele funcionava. Sabe-se que existe uma história onde um homem que entrou em uma loja com a cara cheia de fezes de crocodilo e começou a pegar as coisas da prateleira. Segundo relatos, ele afirmava que era um fantasma.

3 - Feitiço para ganhar carruagens

Um atleta que procura uma vantagem no mundo greco-romano tinha uma arma à sua disposição: as maldições mágicas. Esse feitiços foram vistos como um grande problema, pois durante os Jogos Olímpicos da Grécia, os organizadores estavam a procura de alguém que parecia estar sob um feitiço mágico, e eles achavam que isso acontecia muito.

Porém, as vezes essas magicas não apenas davam vantagens, mas também eram brutais. Um feitiço, em um livro grego de magia, chama os deuses para colocar seus adversários no inferno. "Tortura seus pensamentos, suas mentes e seus sentidos".

Outra magia que chamava a atenção diretamente dos deuses para matar a equipe rival começava chamando todos os deuses egípcios e anjos judeus, antes de pedir-lhes para "derrubar" a outra equipe. As vezes eles também pediam aos deuses para ferir os rivais para poder arrastá-los em seus carruagens.

4 - Poções de amor

Antigamente existia um monte de poções do amor, mas esse tinha a garantia uacabaria em um belo romance, pois qualquer mulher que concordariam em beber ficaria apaixonada. Um feitiço grego antigo diz que para fazer a poção é preciso matar um escaravelho no leite e o deixar lá por quatro dias. Depois, tire ele do leite e corte-o ao meio. Amarre a metade da esquerda da escaravelho e o misture com mirra e açafrão. Em seguida, pegue a outra metade, unhas da sua mão e do seu pé, nove sementes de maçã, um pouco da sua urina, depois misture tudo. Por último, pegue um copo de vinho e jogue tudo lá dentro.

Depois de você ter convencido a pessoa de beber um copo dessa poção, você estará a um pequeno passo da pessoa se apaixonar por você. Por último, você precisa ter relações sexuais com essa pessoa, e ela ficará caindo de amores por você. Será que não seria mais fácil só ter uma noite com a pessoa? Talvez essas pessoas antigas estavam precisando apenas de um pouco de experiência.

5 - Feitiço da morte

Durante a Roma Antiga, era relativamente fácil aplicar alguma maldição em alguém. Quem desejasse utilizar um feitiço poderia estudar as artes da bruxaria ou procurar um feiticeiro profissional, especializado em maldições e encantamentos. A maldição deveria conter o nome do alvo e outras especificações do que poderia acontecer. Uma placa encontrada enterrada na Grécia, amaldiçoava os donos de uma taberna.

"Lança o teu ódio sobre Panagora e Demetrios e sua taberna e os seus bens e suas posses. Vou ligar meu inimigo Demetrios e Phanagora, no sangue e nas cinzas, com todos os mortos …" Depois de realizada a maldição, a placa deveria ser deixada num lugar de fácil acesso, para que algum deus pudesse encontrá-la.

6 - Desenvolvendo seu poder mágico

Um livro de feitiço persa ensina como melhorar seu poder mágico e experimentar uma visão do divino. Antes de executar o feitiço, os feiticeiros persas diziam que a pessoa iria gastar 90 dias para desenvolver seu poder mágico. As pessoas ficavam em uma sala, na qual as mulheres não podiam entrar, comiam o mínimo possível, diziam palavras mágicas e olhavam para o chão o tempo inteiro.

Enquanto estavam na sala, eles tinha que elaborar três amuletos mágicos, costurar um manto de retalhos e na maior parte sentar e memorizar os nomes dos anjos. Durante os últimos 30 dias, eles tinham que jejuar e só podiam tocar em comida na parte da noite.

Depois dos 90 dias de isolamento e fome, eles saíam, andavam algumas vezes em uma pilha de sete pedras e puxavam a cauda de um gato para dentro e para fora de uma garrafa. Depois disso, bastava apenas olhar através da garrafa para ver um espírito do outro lado. Mas vamos lá, como as pessoas acreditavam nessa balela? Talvez seja mais fácil acreditar que eles usavam algum tipo de droga, como cogumelos alucinógenos, por exemplo.

7 - Palavras mágicas sem sentido

Quando as primeiras civilizações da Mesopotâmia começaram a florescer e as primeiras pessoas começaram a trabalhar como médicos, a medicina veio ao mundo de uma forma que ninguém tinha visto antes. As pessoas foram diagnosticadas, avaliadas e tratadas. Porém, as pessoas na época não acreditaram na medicina sem um pouco de magia.

Os babilônicos e os assírios achavam que repetir uma palavra trazia poderes mágicos, e eles não estava particularmente preocupados com o que as palavras significavam. Ás vezes, eles repetiam algo que pelo menos fazia sentido. Um feitiço, para doença ocular, fazia o médico dizer as seguintes palavras: "Igi bar igi bar, bar igi bar!"

Muitas vezes, as palavras eram apenas um absurdo completo. Um feitiço mágico, por exemplo, fazia um médico cantar: "En ni ip pa ah min ki ri ni ip pa ah". Mas na maior parte do tempo, eles realmente faziam remédios depois de toda a magia.

E aí, caros amigos, conhecem mais algum feitiço antigo que as pessoas realmente acreditavam? Comentem!

 

Via   List Verse  
Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.