10 teorias cientificamente aceitas do que pode acabar com a humanidade

10/04/17 às 19h56

O fim do mundo sempre foi um assunto que intrigou e assustou a humanidade. Desde as civilizações mais antigas, as profecias de apocalipse estavam presente, fosse para educar, manipular ou apenas divertir as pessoas por meio da ficção. Milhares de anos depois, continuamos intrigados pelo assunto.

Não é à toa que com frequência, vemos notícias de profecias, meteoros, escrituras perdidas, eventos cósmicos ou quaisquer possíveis - ou não - ameaças que possam vir a destruir a humanidade e o nosso planeta. Como ainda estamos aqui, podemos afirmar que a maioria delas não passa de grandes mentiras, mas existem teorias científicas reais que sabem que o mundo realmente pode chegar ao fim.

Aqui estão algumas das teorias reais que apontam como o mundo realmente pode conhecer a sua ruína.

1 - Big Crunch

Nós sabemos que o universo está em frequente expansão, mas alguns cientistas defendem que, um dia, ele irá alcançar a expansão máxima e irá começar a se retrair, até que não exista mais nenhuma matéria, tempo ou espaço. Eventualmente, haverá tanta contração que uma nova explosão irá acontecer, dando vida a um novo universo, num conceito cíclico. Por sorte, nós não devemos ver esse fenômeno dentro dos próximos bilhões de anos, o que pode tirar a ameaça de seus pensamentos.

2 - Radiação gama

A radiação é famosa nas histórias da ficção, principalmente no universo do personagem Hulk. Na realidade, porém, a radiação gama tem alto poder de destruição e poderia atingir o nosso planeta com mais energia que o Sol irá mandar para a Terra ao longo de toda a sua existência. Para nossa nossa sorte, para nosso planeta ser atingido, precisaria estar de 5 a 8 mil anos luz de uma supernova capaz de gerar a radiação, o que não parece ser o caso segundo as análises científicas que conhecemos atualmente.

3 - Oceanos ácidos

Saindo das ameaças espaciais, nós podemos considerar um tipo de ameaça que está acontecendo em nosso planeta agora mesmo. Como resultado dos altos níveis de dióxido de carbono liberados na atmosfera, nossos oceanos estão ficando cada vez mais ácidos. Naturalmente, o processo de acidificação pode provocar a destruição da vida marinha e seus ecossistemas, provocando uma extinção em massa em toda a Terra.

4 - Guerra nuclear

No caso de uma série de ataques nucleares realizadas sobre o nosso planeta, podemos transformar regiões em locais completamente inabitáveis e ameaçados por anos. Além disso, os efeitos podem ser invernos nucleares que duram por décadas, afetando o solo, a água e, consequentemente, toda a vida em nosso planeta.

5 - Algas

As algas podem vir em várias formas diferentes, mas de acordo com a ciência, podem assumir mutações capazes de quebrar o sal da água, produzindo gases tóxicos. Se isso acontecer em assa, as algas podem criar um ambiente completamente tóxico, sufocando qualquer forma de vida que não respire cloro. Cerca de 2,4 bilhões de anos atrás, as algas apresentaram uma mutação e começaram a produzir oxigênio, criando a primeira grande extinção em massa em nosso planeta.

6 - Fungos

Atualmente, existem cerca de 5,1 bilhões de espécies conhecidas de fungos na Terra, várias delas fundamentais para o funcionamento de nosso ecossistema. Alguns deles porém, possuem funções assustadoras, como o fungo zumbi ophioordyceps capaz de controlar a mente de insetos. Isso não ameaça a vida na Terra, mas uma simples mutação poderia provocar o mesmo tipo de contaminação em humanos, criando um cenário que nós já conhecemos bem das histórias de ficção. Alguém pensou em Walking Dead?

7 - Matéria estranha

A matéria estranha é um tipo de partícula teórica que pode ser criada acidentalmente durante o processo de colisão de partículas. Se um pedaço de matéria estranha acabar saindo do ambiente em que estiver confinada, poderia criar um campo gravitacional tão denso que seria capaz de consumir toda a matéria que tocar, criando um efeito cascata que transforma tudo em matéria estranha até que o universo inteiro tenha sido consumido.

8 - Planeta X

Existem centenas de textos na internet que tratam da possível existência do Planeta X, ou Nibiru. Nós não vamos entrar em todas as teorias da conspiração ou meias verdades que estão no tema, mas sim no fato de que não existe nenhum Planeta X, de fato. Apesar disso, existem vários planetas pela galáxia que estão viajando sem orbitar uma estrela e, inclusive, alguns cientistas acreditam que eles são maioria. Acredita-se que um deles chegou a atingir nosso planeta há 4,5 bilhões de anos, dividindo a massa rochosa em dois pedaços e dando origem ao que hoje conhecemos como Terra e Lua. Esse cenário não deve se repetir em breve, mas a possibilidade científica é real e, caso se repetisse, colocaria fim ao nosso planeta.

9 - Bactérias resistentes a antibióticos

Estudos recentes mostraram que há um frequente aumento em casos em que antibióticos não produzem nenhum efeito sobre infecções de bactérias em animais e humanos. O primeiro deles aconteceu em 2016, nos Estados Unidos, quando as infecções de uma mulher internada na UTI apresentaram imunidade a 16 tipos diferentes de antibióticos. A longo prazo, isso significa que podemos ser incapazes de combater alguns tipos de bactérias, ficando sujeito às ameaças delas.

10 - Estupidez humana

É triste, mas é real. E assustador. Isso porque as pessoas estúpidas não sabem que são estúpidas, já que não possuem um raciocínio lógico e uma análise que acaba as tornando tão estúpidas. Enquanto a ignorância vai ganhando espaço por de grupos cada vez maiores, nós estamos cada vez mais suscetíveis a ver o crescimento de leis preconceituosas, decisões de violentas e cenários que envolvem opressão, guerra e situações que só podem resultar no fim da humanidade.

Qual cenário você achou mais assustador e possível para o futuro da humanidade?

Via   The Richest  
PH Mota
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
COMPARTILHAR INSCREVA-SE

VER COMENTÁRIOS

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.